Pontos de ônibus custam R$ 300 mil

Nesse modelo que passará a vigorar, a BHTrans não vai ser mais responsável pelos reparos em caso de vandalismo ou acidentes

iG Minas Gerais | Bernardo Miranda / joana suarez |

Antes mesmo do Move, a prefeitura já acumulava prejuízos de R$ 300 mil por mês com ações de vandalismo praticadas em abrigos dos pontos de embarque do transporte público da capital. Por mês, a BHTrans registra 20 casos de estrutura danificada.  

Atualmente a cidade conta com 2.300 abrigos, sendo 480 na área central e 1.430 em calçadas estreitas. Porém, a cidade deve ganhar novos abrigos no ano que vem, já que uma licitação está em curso para escolher a empresa que será responsável pela implantação e manutenção dos espaços. Como contrapartida dos investimentos, elas poderão explorar os espaços para vender publicidade.

Nesse modelo que passará a vigorar, a BHTrans não vai ser mais responsável pelos reparos em caso de vandalismo ou acidentes. A previsão é que sejam criados mais 1.300 pontos com estrutura em toda a cidade. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave