TRE rejeita contas de Alckmin

Segundo a assessoria do PSDB, não houve omissão de informações e que é uma questão formal que será esclarecida nos próximos dias

iG Minas Gerais |

Cargo. 

Mesmo diante do parecer, Geraldo Alckmin poderá ser diplomado na próxima semana em São Paulo
MONALISA LINS/AGÒNCIA ESTADO/AE
Cargo. Mesmo diante do parecer, Geraldo Alckmin poderá ser diplomado na próxima semana em São Paulo

São Paulo. O Tribunal Regional Eleitoral não aprovou a prestação de contas dos gastos da campanha do governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) à reeleição este ano, informou o SPTV.

Segundo o TRE, a desaprovação das contas não impede a diplomação dos eleitos.

O governador só seria impedido de continuar no cargo caso não apresentasse a prestação de contas da campanha. Alckmin pode entrar com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O tribunal considerou infração grave o fato de receitas e despesas de mais de R$ 9 milhões terem sido omitidas das prestações parciais. Os valores foram declarados apenas na prestação final de contas.

Segundo a assessoria do PSDB, não houve omissão de informações e que é uma questão formal que será esclarecida nos próximos dias.

De acordo com o TRE, a decisão se baseou na Resolução nº 23.406/14, do TSE, que dispõe sobre os gastos de recursos por partidos políticos e, ainda, sobre a prestação de contas de 2014. A desaprovação das contas não impede a diplomação dos eleitos.

Recurso

Votos. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) disse que houve falhas nas prestações parciais das constas apresentadas pelo tucano. Foram 5 votos a 1, mas cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave