Após testes, prefeitura avalia implantação do BRT

Diretor de mobilidade de fabricante de ônibus apresentou projeto de viabilidade do sistema

iG Minas Gerais | JOANA SUAREZ |

BRT é alternativa para melhorar trânsito na cidade do Norte de MG
Wilson Medeiros / Prefeitura de
BRT é alternativa para melhorar trânsito na cidade do Norte de MG

Com o crescimento de 137% da frota de veículos em dez anos, Montes Claros, no Norte de Minas, enfrenta problemas de mobilidade semelhantes às capitais. O número de carros na cidade passou de 79.862, em 2004, para 189.625 neste ano. Com isso, a prefeitura começa a pensar em investir em transporte público de maior capacidade, como o BRT.

Na manhã desta quarta, foi apresentada uma proposta de viabilidade do sistema no município, após 15 dias de testes de circulação de ônibus articulados, para 270 passageiros, nas ruas da cidade. Autoridades do setor de trânsito, empresários que exploram o transporte coletivo e gestores municipais receberam executivos da Volvo na sede da Empresa Municipal de Planejamento, Gestão e Educação em Trânsito e Transportes de Montes Claros (MCTrans).

O objetivo da reunião, segundo a prefeitura, era buscar soluções que tornem o trânsito da cidade mais fluido, além de proporcionar mais conforto e segurança aos usuários do transporte.

Para o engenheiro mecânico e diretor de mobilidade urbana da Volvo, Ayrton do Amaral, que apresentou o sistema nesta quarta, o BRT é uma forma de dar confiabilidade ao transporte coletivo e torná-lo mais atrativo ao usuário. “Toda cidade acima de 300 mil habitantes deve ter um sistema de média e alta capacidade. Apresentamos os aspectos importantes do BRT. É um sistema rápido e frequente porque tem pistas exclusivas. Um transporte bem desenvolvido ajuda no crescimento da cidade. O número de motos em Montes Claros está muito grande”, explicou Amaral.

Segundo ele, ainda não há projeto para o BRT ser implantado na cidade. Por enquanto, o sistema está sendo apenas avaliado como uma nova opção de mobilidade. Mas já há proposta pronta para as faixas exclusivas para ônibus a partir do próximo ano e criação de uma central de controle de tráfego.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave