Região da Canastra vira marca oficial de queijo

A iguaria mineira já é tombada como Patrimônio Cultural

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Artesanal. 
Por dia, os produtores da região da Canastra fabricam  até 16 mil quilos de queijo
Douglas Magno FOTO: Douglas Magn
Artesanal. Por dia, os produtores da região da Canastra fabricam até 16 mil quilos de queijo

Agora é oficial: o queijo da ‘Região da Canastra’ virou marca, que foi lançada nesta quarta, em São Roque de Minas, no Centro-Oeste do Estado. Além de São Roque, a iguaria, produzida 100% artesanalmente, é tombada como Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro, e certificada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) com o selo Indicação Geográfica (IG), na modalidade Indicação de Procedência (IP), que garante sua origem.

Segundo o analista do Sebrae Minas, Ricardo Boscaro, responsável pelo projeto, a marca é apenas um primeiro passo para abrir mercado para um produto genuinamente mineiro, junto a consumidores dispostos a pagar preços justos. “Os produtores já tinham os conhecimentos de higiene e produção. O que fizemos foi a organização. E há quem já tenha conseguido agregar até 100% no preço final”, conta Boscaro.

Segundo ele, o queijo que era vendido por R$ 12, hoje chega a ser comercializado de R$ 25 a R$ 30.

Ao todo, são 800 produtores distribuídos em São Roque de Minas, Bambuí, Delfinópolis, Medeiros, Piumhi, Tapiraí e Vargem Bonita. “Desses, 25 fazem parte do projeto que tem como foco trabalhar com produtos especializados em mercados específicos”, detalha.

De acordo com levantamento do Sebrae e da Associação dos Produtores de Queijo da Canastra (Aprocan), a produção diária chega a 16 mil quilos por dia. A altitude e o clima são determinantes para as características do produto.

As ações do Sebrae Minas começaram em 2013. Os produtores foram orientados sobre a importância do trabalho em grupo, o fortalecimento do associativismo, a revisão do regulamento de uso da Indicação de Procedência (IP) e a análise do mercado.

“É o desenvolvimento da região a partir do queijo, da valorização das tradições e do modo de vida da sua gente”, destaca o analista. Novas ações serão desenvolvidas a partir de 2015.

Curiosidades Produtores São 800, distribuídos em sete cidades mineiras. Por dia, são 16 toneladas de queijo Processo Consome, na sua produção, de dez a 12 litros de leite, coalho e fermento lácteo natural, tirado do próprio soro Maturação Uma vez pronto, o queijo entra em maturação por cerca de 22 dias

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave