Cielo revela mágoa e volta por cima após bronze nos 50m livre

Nadador chegou a pensar em deixar o Mundial de Doha antes de disputar as eliminatórias dos 100m livre; prova em que foi ouro

iG Minas Gerais | Débora Ferreira |

Cielo exibe bronze e ouro conquistados nas provas de velocidade do Mundial de piscina curta
Orlando Bento/Minas TC
Cielo exibe bronze e ouro conquistados nas provas de velocidade do Mundial de piscina curta

Acostumado a estar no topo do pódio da prova mais veloz da natação, Cesar Cielo deixou escapar o ouro no Mundial de Doha e viu o francês Florent Manaudou bater em primeiro lugar, com o tempo de 20s26, e quebrar o recorde mundial nos 50m livre. O brasileiro fechou em 20s88, e quase abriu mão de disputar a prova dos 100m, que lhe renderia o lugar mais alto do pódio no dia seguinte.

Em entrevista no Minas Tênis Clube nesta terça-feira, Cielo confessou que ficou muito abalado com a derrota e chegou a pensar em se despedir da competição.

“Eu tive um dia péssimo depois dos 50m livre e pensei até em juntar as malas e voltar para casa antes das eliminatórias. Mas aí eu liguei na minha cabeça: 'faz e não reclama'. Nos 100m eu achei que o Manaudou iria nadar melhor e eu fui para vencer. Gostei da meu desempenho na prova”, contou ele.

Com cinco medalhas na bagagem, o nadador hoje comemora a decisão de ter ficado em Doha, e conta um fato que foi determinante: a vontade de voltar a estar entre os melhores do mundo.

“Quando você tem a oportunidade de ser o melhor do mundo, acho que tem que ir atrás. Foi a minha nona medalha em provas individuais em mundiais e são nove momentos especiais em minha vida”, completou.

Leia tudo sobre: cielonataçãomundial de piscina curtadohacatarmanaudou