Drubscky e Goiás não fecham acordo e técnico deixa comando do clube

Por meio de nota oficial, o ex-treinador fez questão de agradecer o clube e os jogadores, o apoio que teve durante a temporada

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Mineiro Ricardo Drubscky poderá contar com o zagueiro Jackson, mas perdeu Léo Veloso
REPRODUÇÃO FACEBOOK GOIÁS
Mineiro Ricardo Drubscky poderá contar com o zagueiro Jackson, mas perdeu Léo Veloso

Ricardo Drubscky deixou oficialmente nesta quarta-feira o comando do Goiás. O treinador informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que não chegou a um acordo com a diretoria do clube esmeraldino e por isso não irá renovar contrato com time para 2015.

Na nota oficial divulgada por Drubscky, o ex-comandante fez questão de agradecer a diretoria, jogadores e funcionários do time,  o apoio que teve durante a temporada . Além disso, o técnico enfatizou que fez tudo que estava a seu alcance para que o Goiás atingisse melhores resultados. “Saio com a consciência e a sensação do dever cumprido dentro das condições de trabalho disponibilizadas”, disse em nota.

Ricardo Drubscky chegou ao Goiás em abril de 2014 e desde então comandou 43 jogos (38 no Brasileirão, quatro na Copa do Sul-Americana e uma na Copa do Brasil). Foram 15 vitórias, nove empates e 19 derrotas com o time esmeraldino.

O Goiás terminou em 12º no Campeonato Brasileiro e se classificou para Copa Sul-Americana.

Confira na íntegra a nota oficial divulgada pela assessoria de imprensa de Ricardo Drubscky:

"Na noite de ontem, informei ao presidente do Goiás, Dr. Sérgio Rassi, após uma longa conversa, que o meu ciclo no clube havia chegado ao fim. No meu entendimento, as imposições da diretoria não propiciariam um trabalho construtivo e sustentável para a próxima temporada. Ficou muito claro que haveria uma divergência de ideias e conceitos.

Desde o primeiro momento em que cheguei ao clube, eu dei o meu máximo e busquei unir forças para que o Goiás alcançasse o melhor resultado dentro do possível. Saio com a consciência e a sensação do dever cumprido dentro das condições de trabalho disponibilizadas. Deixamos o clube com a vaga assegurada na Taça Sul-Americana.

Ter contribuído para que o Goiás tivesse a revelação do Campeonato Brasileiro (Erik), pela primeira vez na história, foi uma honra. Confirmamos os talentos de Pedro Henrique e Thiago Mendes. Também foi muito gratificante ter revelado para o cenário nacional jogadores promissores como Felipe, Rodrigo, Wellington, Túlio, Saturnino e Lineker; entre outros que também tiveram oportunidades.

Mas nada disso seria possível se eu não tivesse o apoio de toda a comissão técnica, jogadores, funcionários e pessoas de bem do clube. Quero deixar o meu agradecimento especial ao dr. Sérgio Rassi, um homem íntegro, parceiro e que, em momento algum, faltou com a palavra.

Ao torcedor, deixo o meu carinho e também o meu muito obrigado".

Leia tudo sobre: ricardo drubsckygoiastecnicodiretoria2014temporada 2015futebol