Sindicato convoca servidores municipais a paralisarem nesta quarta

Prefeitura de Belo Horizonte ainda não informou se há algum serviço sendo prejudicado; funcionários públicos devem ocupar galeria da Câmara durante audiência pública

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) convocou todos os funcionários da prefeitura a cruzarem os braços, nesta quarta-feira (10). O objetivo do ato unificado é de pressionar o executivo contra as mudanças que pretendem fazer em relação as regras da Avaliação de Desempenho dos servidores e empregados públicos da capital.

"A orientação foi para ninguém trabalhar hoje, mas eu ainda não tenho o mapeamento de como está", afirmou o presidente do Sindibel, Israel Arimar.

A assessoria de imprensa da prefeitura disse ainda não saber se há algum serviço público prejudicado com a ação do sindicato.

Ao meio dia, a categoria deve se reunir em frente à Câmara Municipal, onde às 13h30, está prevista uma audiência pública sobre o tema.

Segundo o Sindibel, os trabalhadores devem ocupar as galerias do Plenário Helvécio Arantes durante audiência pública, em protesto contra a retirada de direitos trabalhistas, que pode acontecer caso a proposta do executivo seja aprovada.

Entenda

De acordo com o sindicato, entre as mudanças propostas, estão o término da Autoavaliação e Avaliação dos Pares (colegas de trabalho), restringindo todo o poder de avaliação dos trabalhadores apenas aos gerentes; aumento do índice mínimo de aprovação de 70% para 90% e o fim do atual processo de progressão por escolaridade mediante apresentação de títulos, criando uma nova progressão vertical e restritiva na qual apenas um percentual de servidores, estabelecido pelo governo, poderá progredir verticalmente por meio de seleção interna.

 

Leia tudo sobre: paralisaçãoservidores municipais