Nível poderá ser acompanhado em tempo real pela web

Copasa anuncia serviço, que já existe no Cantareira

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |


Integrado.

 Sem reservatórios, rio das Velhas é um dos sistemas que abastecem a capital mineira
LEO FONTES / O TEMPO
Integrado. Sem reservatórios, rio das Velhas é um dos sistemas que abastecem a capital mineira

Ainda este mês será possível acompanhar via internet em tempo real o nível dos reservatórios da Copasa que abastecem a Região Metropolitana de Belo Horizonte. “Vamos disponibilizar o acompanhamento do complexo do Paraopeba”, diz o presidente da empresa, Ricardo Simões. O Paraopeba é um dos sistemas que abastecem a região e é formado por três sistemas principais: Rio Manso, Serra Azul e Várzea das Flores. O outro sistema que abastece a região é o rio das Velhas, que funciona a fio d´água (sem reservatórios).

O acompanhamento do nível dos reservatórios pela internet já acontece, por exemplo, no sistema da Cantareira, em São Paulo, e nas barragens das hidrelétricas de todo o país. Hoje, o sistema Paraopeba está com cerca de 40% do seu nível máximo – vinte pontos percentuais abaixo do nível normal para essa época do ano. A expectativa, de acordo com Simões, é que no fim do período chuvoso os reservatórios estejam com 70% a 80% de sua capacidade, nível considerado suficiente para afastar o risco de racionamento também em 2015. Visita. Na semana que vem, os vereadores de Belo Horizonte começarão uma série de visitas aos reservatórios que abastecem Belo Horizonte e os municípios do entorno. O objetivo é averiguar as informações passadas pela Copasa. O presidente da Câmara, Léo Burguês, diz que além dos vereadores, participarão da visita técnicos da UFMG e do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-MG). Os pedidos de visita foram feitos depois que a Câmara recebeu relatos de consumidores sobre falta de água sistemática e suspeita de racionamento velado em diversas regiões da cidade. Na semana passada, Burguês chegou a impetrar um mandado de segurança contra a Copasa para garantir o acesso aos dados. De acordo com o vereador, o presidente da empresa já havia postergado por três vezes o encontro para tratar da visita aos reservatórios. 

Expectativa boa de chuva anima Copasa A Copasa trabalha com a expectativa de chuvas entre 900 mm e 1.000 mm na estação chuvosa, que vai de novembro a março. Este volume é semelhante ao do período chuvoso de 2012/2013 e deve ser o suficiente para recuperar os reservatórios. Neste ano, o volume foi bem abaixo da média histórica, o que provocou queda acentuada no nível dos reservatórios. De acordo com a Copasa, o que evitou problemas de abastecimento em Belo Horizonte foram os investimentos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave