Nova NXR 160 Bros

iG Minas Gerais |

NXR 160 Bros ESDD oferece freio a disco atrás
Honda/Divulgação
NXR 160 Bros ESDD oferece freio a disco atrás

A Honda lançou a NXR 160 Bros, modelo que vai substituir a 150 Bros ainda neste mês. A 160 Bros, em relação à antiga, além do motor maior, tem desenho moderno e visual atualizado e agressivo, remetendo aos modelos esportivos da marca. Consagrada na preferência da maioria por atributos como conforto, principalmente pelas suspensões alongadas, dirigibilidade e economia, o novo modelo 160 cc vem acabar com a deficiência da antiga, no quesito potência, por ser mais pesada do que a CG 150 e usar o mesmo motor. Com o aumento de cilindrada, ela terá desenvoltura para uma viagem mais longa com maior conforto. A NXR 160 Bros chegará nas versões ESDD, com sistema de freios a disco na dianteira e traseira, e ESD, apenas na dianteira. O novo tanque de 12 litros tem tampa esportiva, junto com carenagens laterais maiores, que ampliam o tamanho da moto. O farol e a carenagem frontal estão incorporados, abrigando um painel digital mais completo e moderno. Mais força O destaque maior, além do visual da nova Bros 160, é o novo propulsor oferecendo muito mais fôlego ao modelo, que é mais pesado do que a sua prima CG, pois usa pneus mais largos e maiores. O motor da NXR Bros 160 é novo e projetado para ser mais forte e eficiente, e, por isso mesmo, mais esperto e econômico que o anterior. Ele carrega toda tecnologia empregada na produção de motores da marca com utilização de balancins roletados e a injeção Flex. Tem capacidade de 162,7 cc, arrefecido a ar, monocilíndrico OHC com potência de 14,7 cv a 8.500 rpm, com etanol. A Bros 160 adota novo posicionamento do guidão, mais perto do condutor, para facilitar a pilotagem, e banco mais afilado, com altura do solo menor, que resultam em maior dirigibilidade do modelo. A lanterna é de dupla lente, que simula efeito 3D. A alça traseira é mais confortável e reforçada. As suspensões eficientes continuam as mesmas da Bros 150. A NXR 160 estará disponível nas cores preto, vermelho e branco, com preço sugerido de R$ 9.350 em SP.

Técnica: 160 Bros Motor: 4 T, monocilíndrico, OHC, refrigeração a ar com injeção Flex Potência: 14,7 cv a 8.500 Torque: 1,60 kgfm a 5.500 rpm Tanque: 12 litros Câmbio: 5 marchas Pneus: (D) 90/90-19 (T) 110/90-17 Freios: (D) disco (T) disco Preço SP: R$ 9.350

MOTONOTÍCIAS * O ABS e o C-BS serão obrigatórios em motos em 2016. Resolução 509 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) tornou o ABS e o C-BS (freio conjugado, acionado no pedal) obrigatórios em motos. A adoção será gradativa a partir de 1º de janeiro de 2016 até 2019, quando os dispositivos deverão ser de série em todos os modelos acima de 50 cc. * A placa de moto e carro, como já reclamei, é de material muito fraco e muito fino, quebrando à toa com a vibração da moto. Será que o Contran não determinou a espessura mínima dessas placas? Se fosse de material mais resistente (mais espesso) não quebraria tanto e não daria prejuízo para os motoboys, exatamente quem mais rodam. Além do custo financeiro, há a multa e, em alguns casos, o reboque por causa da placa partida. * O motoboy, como a recepcionista, é o cartão de visitas das empresas. É ele quem faz contato com o cliente, entregando uma peça, remédio ou alimento. Se esse encontro não for cordial, alegre e eficiente, resultará em menor resposta do cliente para a outra compra. Parece que os empresários esquecem disso e pagam com reclamação os 30% de insalubridade. Por isso é que são vistos vários anúncios de empregos de motoqueiros, que não são preenchidos. * A profissão de motoboy virou uma escada para um serviço melhor. Fica-se nela, correndo todos os riscos e tomando chuva e sol, enquanto não se encontra ocupação melhor. Na primeira oportunidade, ou depois de um curso, essa profissão perigosa e desgastante é abandonada. Não fosse a crise e estaria muito pior para se conseguir um motoboy. Mesmo com 30% do adicional de periculosidade, o salário de motofretista não é atraente, sendo pouco mais de R$ 1.100. * A Dafra Motos lançou a Cityclass 200i, um scooter para concorrer com a líder PCX 150 da Honda. Mesmo maior, o preço de R$ 9.350 fica perto do valor da PCX. Aguardem mais informações. * A última festa dos motoclubes da região metropolitana de BH, o 3º Bye Bye Minas, será neste sábado, das 13h até o dia raiar. Realizada na área coberta de eventos da casa de show Espaço VIP em Contagem, o motoencontro terá shows com quatro bandas de rock, expositores e área de camping para receber os motoclubes do interior. A entrada é franca para todos, e o local tem estacionamento interno de motos. Veja mais detalhes na agenda ao lado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave