Uma série em que ninguém está a salvo

Denis O’Hare diz o quanto é divertido e assustador atuar no programa

iG Minas Gerais | Cindy Pearlman |

Terror. Denis O’Hare em um de seus personagens na série “American Horror Story”
fx/divulgação
Terror. Denis O’Hare em um de seus personagens na série “American Horror Story”

Chicago, EUa. Denis O’Hare atua em uma série de TV chamada “American Horror Story”, o que para ele é a mais pura verdade.

“A começar com a claustrofobia. Outro dia tive que me arrastar por um túnel que era da largura do meu quadril. Meu coração parecia que ia sair pela boca. Com certeza, essa coisa de não poder respirar acaba comigo. Pode ser a mão de alguém no pescoço ou o espaço confinado; morro de medo”, conta o ator de 52 anos nascido em Detroit. “É claro que vou ter um ataque do coração antes de ser asfixiado”.

E se apressa em acrescentar: “Não conta para o Ryan Murphy, senão ele vai me torturar!”.

Murphy é o criador e mentor do seriado e a apreensão de O’Hare é mais que justificada: uma vez que a série do FX é uma antologia, ou seja, o mesmo elenco e a mesma equipe de produção contam diferentes histórias com diferentes personagens a cada temporada, basicamente tudo pode acontecer. Ninguém é muito famoso ou importante na trama a ponto de não ser eliminado, geralmente da forma mais horrenda.

“Ninguém está a salvo. Todo mundo pode morrer a qualquer hora e geralmente é da forma mais medonha possível”.

Durante a última pausa nas gravações do seriado, O’Hare fez um filme: “The Pyramid”, que estreou nos EUA em 5 de dezembro.

E não teve trégua do suspense, do terror e até mesmo da claustrofobia. No filme, ele é o líder de uma equipe arqueológica que tenta decifrar os segredos de uma pirâmide perdida – segredos esses que não querem ser revelados.

Depois do fim das gravações, O’Hare foi direto para a nova temporada de “American Horror Story”, em que também estão Angela Bassett, Kathy Bates e Jessica Lange.

“É uma temporada assustadora, baseada no estranho papel do show de aberrações de circo”.

O personagem mais assustador que o público viu até agora é um palhaço chamado Twisty. Quando pergunto por que eles são tão assustadores, O’Hare ri, nervoso.

“O Twisty é do outro mundo. O palhaço é uma invenção totalmente artificial, se esconde atrás da maquiagem, do sorriso pintado. Inevitável questionar o que há por trás dela”.

Instigador. O’Hare interpreta Stanley, um sujeito bem-vestido e elegante que, até agora, não disse a que veio.

“Ele funciona mais ou menos como um instigador, além de representar uma parte do que são os EUA. Possui aquele espírito empreendedor que se perverte quando combinado ao capitalismo. Aí vira o cara que quer faturar. É o trapaceiro, o sujeito que nunca leva a carteira. Em vez disso, diz: ‘Aí, abre a carteira e me dá esses US$ 10. Me dá tudo o que tem aí’. É outro tipo de loucura”.

Trabalhar em uma série de antologia é bem diferente de atuar em um seriado comum, confirma O’Hare, que já teve papéis recorrentes em “Brothers & Sisters” (2007-2009), “True Blood” (2010-2012) e “The Good Wife” (2009-2013).

“No fim da temporada passada, Murphy chegou para mim e disse que ia fazer um trabalho espetacular no ano que vem, que adoraria contar comigo e aí me deu um resumo mínimo do meu personagem”.

O’Hare não pode revelar os segredos e reviravoltas da nova trama por uma simples razão: não sabe de nada.

“Não sei o que vai acontecer comigo. O elenco está sempre pescando informações, mas sei que, se alguma chegar ao seu ouvido, é bem provável que ela não aconteça. O roteiro está em constante mudança”.

Há boatos de que todas as histórias de todas as temporadas de “American Horror Story”, que parecem não ter relação nenhuma umas com as outras, estão conectadas de alguma forma.

“Só posso dizer que há uma relação forte entre esta temporada e a passada, que vai se manifestar. Só não sei o que vão fazer com ela. O tempo dirá”, afirma, misteriosamente.

Autor

Criador de “Glee” e “American Horror Story”, Ryan Murphy é um dos autores mais prolíficos da TV. Sua mais nova criação é “Scream Queens”, sobre uma série de assassinatos que assolam o campus de uma faculdade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave