Publicitária estreia nas letras

Diretora de criação da agência Lápis Raro, Carla Madeira avança sobre triângulo amoroso na obra “Tudo É Rio”

iG Minas Gerais | Lygia Calil |

Escritora. Como publicitária, Carla Madeira atua há 27 anos
SUZANA LATINI
Escritora. Como publicitária, Carla Madeira atua há 27 anos

Depois de 27 anos de atuação no mercado da comunicação, a diretora de criação da agência Lápis Raro, Carla Madeira pode acrescentar mais um tópico em seu currículo, que acumula experiências nas áreas de publicidade, relações públicas e jornalismo: a publicação de seu primeiro livro, “Tudo É Rio” (ed. Quixote), cujo lançamento acontece hoje.

O peso de se assumir escritora, segundo ela, é grande. “É uma emoção de estreante, que vem acompanhada da sensação de estar nua diante das pessoas. A partir da publicação, o livro deixa de ser meu, passa a ser de quem lê. Dá um medinho”, confessa.

A história do romance é um triângulo amoroso envolvendo o casal Dalva e Venâncio e a prostituta Lucy. Obsessiva, a relação leva os personagens a misturar amor e dor. Impassíveis diante do sofrimento, os vértices do triângulo se recusam a seguir em frente ou desistir da situação.

Com forte carga erótica, a obra é resultado de muitos anos de divã vividos pela autora. “Por meio da terapia, fui conseguindo compreender um lado mais humano meu e das outras pessoas. Embora não seja autobiográfico, porque nunca passei pelos fatos que mostro, a matéria-prima é minha vivência”, reflete ela.

Assim, a construção das características dos personagens se deu a partir de pessoas que Carla conhece. “Com o exercício da escrita, eles foram crescendo e ganhando autonomia. Se tornaram consistentes com o tempo”, afirma.

Inicialmente, o triângulo amoroso que protagoniza “Tudo É Rio” se tratava de uma trama secundária em outra obra, que não chegou a ser finalizada. Há cerca de 15 anos, quando começou a escrever, Carla queria contar a história de três irmãs que perdem a mãe no nascimento da caçula. “Parti de uma situação muito dolorosa para conceber os personagens. Foi tão intenso que tive que parar de escrever e me desligar da história. Quase 14 anos depois, ela voltou com muita força na minha cabeça e tive que retomar. Joguei fora boa parte daquele livro antigo e segui com essa”, relata a escritora.

Ao longo de oito meses, ela se debruçou no projeto com disciplina espartana: em dias de semana, eram pelo menos duas horas de dedicação exclusiva aos escritos e, nos fins de semana, mais de oito horas diárias de trabalho. “Não me permiti me afastar do narrador, que tem uma voz muito própria, conhece a fundo os personagens e o que eles sentem. Às vezes, perdia o jeito de falar como ele e seu sotaque. Levava tempo para encontrar de novo”, diz.

Com o livro pronto e publicado, agora ela conta que quer descansar, mas outras histórias já começam a aparecer em sua imaginação. “Foi uma experiência inacreditável, uma das maiores da minha vida. Foi um processo intenso e prazeroso. Sinto muita alegria de poder compartilhar essa história tão legal de ser contada e vivida”.

E como cabe a um lançamento de uma publicitária, o livro ganhou uma campanha de divulgação caprichada no Facebook (facebook.com/tudoerio). Nos vídeos publicados, personalidades mineiras como a blogueira Cris Guerra e a atriz Inês Peixoto leem trechos da obra.

Agenda

O quê. Lançamento do livro “Tudo É Rio” (Editora Quixote), da escritora Carla Madeira

Quando. Nesta quarta, às 19h

Onde. Vila 211 (rua Professor Estêvão Pinto, 211, Serra)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave