Famílias da Willian Rosa vão votar proposta de realocação nesta quarta

Em reunião nesta terça, moradores receberam a proposta de construção de 400 casas em dois terrenos, localizados nas regionais Ressaca e Nova Contagem, no prazo de 36 meses

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Os moradores da ocupação Willian Rosa, em Contagem, de região metropolitana de Belo Horizonte, vão decidir nesta quarta-feira (10) se aceitam ou não a proposta apresentada para o realocação das famílias em uma reunião realizada na CeasaMinas, na tarde desta terça-feira (9). De acordo com Lacerda Amorim, que é um dos representantes da ocupação, a prefeitura, o Governo Federal e a Ceasa apresentaram um projeto que oferece a construção de 400 casas em dois terrenos, localizados nas regionais Ressaca e Nova Contagem, no prazo de 36 meses, com recursos do Minha Casa, Minha Vida.

No entanto, segundo Amorim, o projeto deixa de fora as outras 314 famílias que vivem na ocupação Willian Rosa atualmente e foram cadastradas pela prefeitura. Ainda de acordo com ele, os órgãos que participaram da reunião não apresentaram solução para o assentamento dessas famílias. “Vamos levar essa proposta para ser votada em assembleia e os moradores vão decidir se irão aceitar ou não”, explicou Amorim. De acordo com Amorim, a resposta da ocupação será levada ao conhecimento dos representantes da prefeitura, da Ceasa e do Governo Federal em uma nova reunião, marcada para o dia 12 de dezembro.

Procurada pela reportagem de O TEMPO, a Prefeitura de Contagem informou que “está acompanhando o caso da área ocupada na CeasaMinas, que é de responsabilidade dos governos estadual e federal” e que está aberta ao diálogo com as famílias. A prefeitura informou, ainda, que está disposta a colaborar com os governos estadual e federal para prestar a assistência necessária na resolução da questão  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave