Rússia retoma fornecimento de gás à Ucrânia

Com as relações abaladas devido ao conflito separatista na Ucrânia, a Rússia exigiu de Kiev pagamento adiantado para novos fornecimentos durante o inverno

iG Minas Gerais | Folhapress |

A Rússia retomou o fluxo de gás para a Ucrânia nesta terça-feira (9) após ter interrompido o fornecimento por seis meses devido a uma disputa sobre preços e dívidas em aberto, informou a empresa que controla o transporte de gás na Ucrânia.

"A Ucrânia começou a receber o gás. O volume das importações está em torno de 43,5 milhões de metros cúbicos por dia", disse Maxim Belyavsky, porta-voz da Ukrtransgaz. A russa Gazprom confirmou em comunicado que os envios de gás foram retomados para a Ucrânia.

A Rússia cortou em junho o fornecimento de gás à Ucrânia, contrária ao aumento de preços decidido pela Gazprom, o que levou os europeus a temer por seus próprios suprimentos que transitam pelo território da ex-república soviética.

Com as relações abaladas devido ao conflito separatista na Ucrânia, a Rússia exigiu de Kiev pagamento adiantado para novos fornecimentos durante o inverno, de acordo com um acordo interino firmado em outubro.

Após uma série de negociações, Ucrânia, Rússia e União Europeia encontraram uma solução provisória com a qual Kiev saldaria os atrasos e acertaria o pagamento do fornecimento até março de 2015.

Com poucos recursos, a Ucrânia postergou enquanto pode a compra do gás, mas depois de uma onda de frio que levou as temperaturas bem abaixo de zero, a companhia estatal de energia ucraniana Naftogaz transferiu US$ 378 milhões em adiantamento para a russa Gazprom em troca de 1 bilhão de metros cúbicos de gás russo, em dezembro.

As reservas de gás da Ucrânia caíram em mais de 20% desde outubro para 13,3 bilhões de metros cúbicos em 6 de dezembro.

Crise

O esgotamento dos cofres do Banco Central pode significar que o Fundo Monetário Internacional pode precisar aumentar um programa de resgate de 17 bilhões de dólares. Uma missão do FMI encontra-se em Kiev nesta terça-feira (9) para abrir novas rodadas de negociações com o novo governo.

A Ucrânia saldou parte de sua dívida de US$ 3,1 bilhões de dólares com a Rússia em novembro pagando 1,45 bilhão e deverá abonar outros 1,65 bilhão antes do fim do ano. Os russos calculam que Kiev deve US$ 5,3 bilhões de dólares, mas aceitaram colocar nas mãos de um tribunal de arbitragem os 2,2 bilhões restantes.

A Ucrânia consome uma média diária de cerca de 200 milhões de metros cúbicos de gás no inverno.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave