Mancini e Ney Franco igualam Dorival em recordistas de rebaixamento

Dupla também alcançou treinadores como Márcio Araújo, Lori Sandri, Adílson Batista e Antônio Lopes

iG Minas Gerais | Folhapress |

Vagner Mancini lamenta mais um resultado negativo do clube carioca no Brasileirão
REPRODUÇÃO FLICKR BOTAFOGO
Vagner Mancini lamenta mais um resultado negativo do clube carioca no Brasileirão

SÃO PAULO, SP - Com os rebaixamentos de Botafogo e Vitória, os treinadores Vágner Mancini e Ney Franco entraram para a história da competição com um recorde negativo. Eles se tornaram os recordistas de rebaixamentos na era dos pontos corridos, que começou em 2003.

Ney Franco foi rebaixado pela primeira vez em 2009 com o Coritiba, quando terminou na 17ª colocação com 45 pontos. No domingo (7), caiu com o Vitória após a derrota para o Santos por 1 a 0. Se tivesse vencido, o time rubro-negro teria escapado da degola.

Vágner Mancini acumulou o seu segundo rebaixamento. Em 2010, caiu com o Guarani, enquanto neste ano foi rebaixado com o Botafogo na penúltima rodada.

Eles igualaram outros treinadores como Márcio Araújo, Lori Sandri, Adílson Batista e Antônio Lopes. Demitido do Palmeiras na noite de segunda-feira (8), Dorival Júnior escapou de ser o recordista após o Palmeiras empatar com o Atlético-PR e permanecer na Série A. Ele já tinha caído com o São Caetano em 2006 com o Fluminense no ano passado.

No entanto, o time carioca foi salvo da queda após a Portuguesa ser punida pelo STJD com a perda de pontos e ficar entre as quatro últimas.

OS RECORDISTAS DE REBAIXAMENTO NOS PONTOS CORRIDOS

- Dorival Júnior - 2 (São Caetano em 2006 e Fluminense em 2013) - Vágner Mancini - 2 (Guarani em 2010 e Botafogo em 2014) - Ney Franco - 2 (Coritiba em 2009 e Vitória em 2014) - Márcio Araújo - 2 (Fortaleza em 2003 e Coritiba em 2005) - Lori Sandri - 2 (Guarani em 2004 e Atlético-MG em 2005) - Adílson Batista - 2 (Grêmio em 2004 e Vasco em 2013) - Antônio Lopes - 2 (Vitória em 2010 e Atlético-PR em 2011)

Leia tudo sobre: mancininey francorebaixamentorecordequedasérie bbrasileirãodorival