Após ano decepcionante, Raikkonen diz acreditar em 2015 melhor

Melhor posição deste ano foi um quarto lugar, mas planos para a próxima temporada já estão feitos

iG Minas Gerais | Folhapress |

Raikkonen foi campeão da Fórmula 1 em 2007, defendendo a Ferrari
Reprodução/Ferrari
Raikkonen foi campeão da Fórmula 1 em 2007, defendendo a Ferrari

A volta de Kimi Raikkonen à Ferrari, no início deste ano, não teve os resultados que o piloto finlandês esperava. Após dois anos de sucesso com a Lotus, no qual chegou a vencer duas corridas, Raikkonen voltou para a escuderia de Maranello na vaga aberta pela saída de Felipe Massa.

Mas fechou o ano sem nenhuma vitória e nenhum pódio. Seu melhor resultado foi a quarta colocação conquistada no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps -f echou o ano numa modesta 12ª colocação no Mundial de Pilotos.

Apesar disso, Raikkonen acredita que 2015 será diferente e diz que o trabalho para que isso aconteça já começou.

"Este não foi um ano fácil para mim ou para a equipe. A Ferrari é uma equipe que as pessoas esperam estar na frente, lutando por vitórias, e este não foi o caso. Mas para o ano que vem já temos a base para fazer com que o time volte ao nível que deveria estar", afirmou o finlandês, que no último final de semana participou de evento promocional da escuderia em Abu Dhabi.

"Temos muito trabalho a fazer, mas pelo menos sabemos em que áreas devemos nos focar para 2015. O trabalho já começou na fábrica e temos tudo que precisamos, não apenas em termos de pessoal, para fazer com que isso aconteça", completou Raikkonen, que no próximo ano terá um novo chefe, Maurizio Arrivabene, que substitui Marco Mattiacci, e um novo companheiro de time, Sebastian Vettel, que ocupará a vaga de Fernando Alonso.

"Sebastian e eu somos amigos e tenho certeza que trabalharemos na mesma direção. Nossa intenção é fazer a Ferrari ser competitiva novamente e podemos contribuir com o time deixando a atmosfera mais agradável e dividindo os mesmos objetivos", completou Raikkonen, que será pai pela primeira vez antes do início do próximo Mundial.

"Tenho contrato para o ano que vem e opção de renovar por mais um. Mas não sei como as coisas serão. Espero ter mais alguns anos na F-1, mas se não for este o caso, nunca achei que minha vida fosse apenas a F-1."

Leia tudo sobre: automobilismof1raikkonenferrariabu dhabi