PF apreende planilha com nomes de políticos na sede da Camargo Correa

O documento foi encontrado durante as investigações da Lava Jato; aparecem listados nomes como Michel Temer, Mário Covas e José Aníbal

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A PF apreendeu uma planilha com nomes de políticos na sede da Camargo Correa, uma das empreiteiras investigadas na operação Lava Jato. As informações foram divulgadas pela Época, nesta terça-feira (9). 

Na planilha, aparecem nomes como do vice-presidente da República, Michel Temer, atual suplente de senador eleito por São Paulo, o tucano José Aníbal, governador de São Paulo entre 1994 e 2001, Mário Covas e então deputado e depois prefeito de Araçatuba pelo então PFL, Jorge Maluly Netto. Segundo a revista, a quantia total dos valores que aparecem na lista somada chega a US$ 260 milhões. 

Os valores sugerem o pagamento de propinas de obras que envolviam a empreiteira durante a década de 90. No documento, o nome do vice-presidente da República aparece incorreto como "Themer", associado a dois pagamentos de US$  40 mil.

Na primeira menção, o nome de Temer está vinculado a uma obra de pavimentação em Araçatuba, dita como "contratada", em projeto estimado de US$ 18 milhões. Já em outro momento, o nome do vice-presidente aparece associado a um projeto "em elaboração", que diz respeito à obras em uma rodovia da Praia Grande.Três diretores da Camargo Correa estão entre os presos acusados de integrarem esquema de corrupção da Petrobras.

 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave