Apresentador desiste de ser engolido vivo

iG Minas Gerais | Da redação |

Somente a cabeça de Paul Rosolie entrou na boca da cobra
FACEBOOK / REPRODUÇÃO
Somente a cabeça de Paul Rosolie entrou na boca da cobra

Há cerca de um mês, o naturalista Paul Rosolie anunciou que seria comido vivo por uma anaconda em uma produção do programa “Comido Vivo” do Discovery Channel. A declaração causou polêmica na época, uma vez que o naturalista seria comido vivo usando um traje especial, que entidades de proteção ao animal consideraram que poderia machucar o animal que se aventurasse a comê-lo.

Assegurando que o episódio havia sido gravado sem machucar a cobra, o canal especializado em vídeos sobre a natureza passou o último mês fazendo propaganda do episódio em que Rosolie seria comido vivo.

Porém, quando o documentário foi ao ar anteontem, Rosolie não foi engolido vivo.

Após colocar o traje especial, o naturalista se posicionou e uma cobra começou o processo para comê-lo. Minutos depois, quando a cabeça de Rosolie estava dentro do boca da cobra, ele começou a sentir uma pressão no braço. Seguindo uma forma de ataque natural, a anaconda se enroscou no apresentador, fazendo pressão para quebrar os ossos da presa para conseguir engoli-lo.

Com medo de quebrar o braço, Rosolie acionou a equipe de resgate do Discovery Channel, que retirou a cobra de cima dele. Ele não ficou ferido.

Sentindo-se enganados, telespectadores criticam o programa. “Da próxima vez que assistir a um programa que se chame Comido Vivo, é bom que alguém seja mesmo comido vivo”, ironizou no Twitter uma pessoa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave