Palmeiras dispensa Dorival Júnior e diretor José Carlos Brunoro

Clube demitiu o treinador menos de 24h após assegurar permanência na elite; saída de dirigente aumenta rumores de acerto com Alexandre Mattos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Sem o volante Juninho, peça-chave do esquema, Dorival Júnior quebra a cabeça para montar o time
Divulgação/Palmeiras
Sem o volante Juninho, peça-chave do esquema, Dorival Júnior quebra a cabeça para montar o time

Menos de 24h depois de cumprir a missão de manter o Palmeiras na Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Dorival Júnior foi demitido do cargo. A dispensa ocorreu na noite desta segunda-feira.

A demissão de Dorival, que ficou no Palmeiras pouco mais de dois meses e só conseguiu livrar o time do rebaixamento na última rodada, foi apenas o primeiro ato da reformulação que o presidente Paulo Nobre está promovendo no departamento de futebol do clube. O diretor-executivo José Carlos Brunoro também foi mandado embora.

Com a saída de Brunoro, aumentam os rumores de que Alexandre Mattos vai mesmo deixar o Cruzeiro para assumir a função no Palmeiras. O então dirigente celeste teve uma reunião com Paulo Nobre nesta segunda e em seguida iria conversar com a presidência do clube mineiro.

O gerente de futebol Omar Feitosa foi a terceira cabeça que rolou na cúpula palmeirense. As demissões cumpriram o desejo da torcida e dirigentes do Verdão, que estavam insatisfeitos com a gestão de Brunoro, sobretudo após permitir que nomes como Barcos e Alan Kardec saíssem do clube sem trazer substitutos à altura, que o culminou na luta contra o rebaixamento em pleno ano do centenário.  

Leia tudo sobre: palmeirasdemissaodorival juniortecnicobrunoroalexandre mattoscruzeiro