Taxista que devolveu 40 ingressos na Copa ganha prêmio da ONU

Em junho deste ano, motorista virou notícia depois de devolver entradas esquecidas em seu carro

iG Minas Gerais | Folhapress |

Bilhetes foram encontrados e devolvidos por taxista
Reprodução/Twitter
Bilhetes foram encontrados e devolvidos por taxista

O taxista Adilson Luiz da Cruz, 43, foi homenageado nesta segunda-feira (8) pelo UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime), em Brasília, por seu "exemplo de comportamento ético".

Em junho deste ano, ele virou notícia depois de devolver 40 ingressos para jogos da Copa que encontrou em seu táxi. No dia da abertura do Mundial no Brasil, dois mexicanos esqueceram um pacote com as entradas no banco traseiro do veículo.

Mesmo sabendo apenas o nome de um dos clientes, Adilson voltou ao hotel no Morumbi onde havia os apanhado na madrugada e conseguiu devolver os tíquetes aos verdadeiros donos.

"Nunca havia acontecido nada parecido comigo antes", disse o taxista nesta segunda (8). "Falei ao lado de ministros. Todos eles me cumprimentaram, quase travei."

Há cerca de um mês, a reportagem da Folha de S.Paulo foi contatada pela comunicação do UNODC, que estava à procura do telefone de Adilson -um dos escolhidos para receber o prêmio destinado a "pessoas que dão grandes exemplos de comportamento ético".

A cerimônia, em parceria com a CGU (Controladoria Geral da União), aconteceu no auditório da Universidade dos Correios na manhã desta segunda (8), em um evento que marcou o início da semana de comemorações do Dia Internacional contra a Corrupção (9 de dezembro) e contou com a participação de representantes do Ministério Público Federal, dos Ministérios Públicos Estaduais, do Departamento de Polícia Federal e do Tribunal de Contas da União.

"Fiquei muito feliz. Minha família e meus amigos estão orgulhosos. Quero e vou continuar plantando o bem", afirmou Adilson.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave