Ativistas fazem acampamento contra campo de golfe no Rio

Protesto é contra construção do campo na reserva de Marapendi, área de proteção ambiental na Barra

iG Minas Gerais | Folhapress |

Ativistas contrários à construção de um campo de golfe para os Jogos Olímpicos, em 2016, no Rio, acampam desde a noite de sexta-feira (5) em uma área ao lado do terreno às margens da avenida das Américas, via expressa da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

O protesto é contra a construção do campo na reserva de Marapendi, área de proteção ambiental que cerca a lagoa de mesmo nome, na Barra. Segundo texto publicado na página Mídia Independente Coletiva, que acompanha movimentos sociais do Rio, dez pessoas passaram a noite na ocupação.

Nas fotos publicadas na página "Golfe Para Quem?", principal ferramenta de mobilização de protesto contra o campo, é possível ver uma barraca de camping e uma tenda de plástico montadas no local e cartazes onde se leem "holocausto ecológico" e crime ambiental. A reportagem ainda não conseguiu contato com integrantes da ocupação.

O campo terá capacidade para um público de 20 mil pessoas, das quais 2.500 espectadores sentados e 17.500 em pé. A ideia é que após os jogos, o equipamento vire um campo aberto ao público.

Sugerido pela Prefeitura do Rio, o polêmico projeto no meio da reserva ambiental foi aprovado pela Câmara de Vereadores da cidade em dezembro de 2012. O projeto recebeu durante a sessão de votação duas emendas, uma isentando o campo de impostos municipais, como IPTU, e outra ampliando a área destinada a projetos imobiliários, incluindo um hotel.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave