Joaquim Levy e Nelson Barbosa são nomeados assessores especiais

Nomeação foi assinada pelo ministro da Casa Civil enquanto os dois não tomam posse dos cargos de ministros da Fazenda e Planejamento, respectivamente

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Os futuros ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento) foram nomeados nesta segunda-feira (8), enquanto não tomam posse dos cargos, assessores especiais da Presidência da República.

A nomeação, assinada pelo ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, no "Diário Oficial" da União, é uma sinalização de que a passagem dos cargos para a futura equipe econômica deve tomar mais tempo e pode até ficar para 1º de janeiro, quando Dilma e demais ministros tomam posse.

A dificuldade do governo em aprovar no Congresso o projeto de alteração da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2014, que autoriza manobra para fechar as contas do ano, tem sido um dos empecilhos para a demora na troca de cadeiras.

O texto principal do projeto foi aprovado na semana passada, a muito custo, e a análise de alguns destaques ficou para esta semana. Os dois passam então a exercer função de assessores especiais "em caráter temporário", no gabinete pessoal da presidente Dilma.

Desde a oficialização de seus nomes como próximos ministros, Levy e Barbosa têm trabalhado no Palácio do Planalto.