Juiz chega atrasado para embarque e manda prender funcionários da TAM

Profissionais foram encaminhados para prestar esclarecimentos em uma delegacia; depois de legislar em causa própria, magistrado pegou um voo para Ribeirão Preto

iG Minas Gerais | Da Redação |

Momento em que juiz (de verde) dá voz de prisão para funcionários da TAM
Reprodução
Momento em que juiz (de verde) dá voz de prisão para funcionários da TAM

O juiz Marcelo Baldochi, titular da comarca de Senador La Rocque, legislou em causa própria e deu voz de prisão para funcionários da companhia aérea TAM, em Imperatriz, no Maranhão, que não deixaram que ele embarcasse depois do horário marcado. O grupo foi encaminhado pela Polícia Militar (PM) para prestar esclarecimentos em uma delegacia.

Testemunhas contaram que quando o juiz chegou, as chamadas já tinham sido finalizadas e ele foi informado disso. O homem ficou inconformado e ameaçou os funcionários, dizendo que eles estavam infringindo a lei

Os profissionais foram levados para o plantão central da Polícia Civil e o juiz embarcou em um voo da GOL com destino a Ribeirão Preto (SP).

As informações são do site Imirante Imperatriz, que procurou a TAM, que mandou uma nota dizendo que a empresa segue todos os procedimentos de embarque regidos pela legislação do setor. Ainda, foi dito que a companhia está cobrando e prestando esclarecimentos às autoridades.

Assista vídeo que mostra momento em que juiz dá voz de prisão.

CLIQUE AQUI para assistir ao vídeo que mostra momento em que juiz dá voz de prisão.

Outro caso

No início de novembro deste ano, uma agente do Detran, no Rio de Janeiro, recebeu voz de prisão e foi levada para delegacia por um juiz, flagrado em uma blitz da Lei Seca dirigindo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e em um veículo sem placa. Leia entrevista que O TEMPO fez com ela.

Leia tudo sobre: voz de prisãocausa própriaTAMfuncionáriosembarque