Verba é repassada, diz União

Os casos em que há problemas em parcerias firmadas com prefeituras precisam ser analisados individualmente, segundo o gestor

iG Minas Gerais | Cinthia Ramalho |

O Ministério da Saúde negou que haja atraso nas verbas do Sistema Único de Saúde (SUS) destinadas às Santas Casas e hospitais filantrópicos de Minas Gerais. A pasta ainda afirmou que o volume de recursos para essas unidades de saúde no Estado cresceu 57% nos últimos quatro anos e que, entre 2010 e 2013, os repasses de Média e Alta Complexidade tiveram alta de 33%, saindo de R$ 1,1 bilhão para R$ 1,4 bilhão.

Já a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que se reuniu, há cerca de duas semanas, com representantes da Federassantas para tratar sobre o pagamento de recursos do tesouro estadual aos hospitais. Segundo a pasta, “esses repasses estão sendo regularizados”. No entanto, o órgão não informou qual o prazo para que a situação seja normalizada.

De acordo com Antônio Carlos Andrade, presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), no geral, não há atraso nas verbas municipais, pois as prefeituras são responsáveis pela saúde primária. Os casos em que há problemas em parcerias firmadas com prefeituras precisam ser analisados individualmente, segundo o gestor.

A reportagem tentou contato com a secretária de Saúde de Ibiá, Marcela Mesquita, mas ela não atendeu as ligações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave