51% das cidades não vão pagar

A mudança já foi prorrogada por duas vezes. Inicialmente, o prazo para a transferência de ativos de iluminação era até 9 de setembro de 2012

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) está realizando pesquisa em municípios de todos os Estados do país com o objetivo de identificar quais prefeituras enfrentam mais dificuldades financeiras, principalmente no que diz respeito à folha de pagamento e ao 13º salário.

De acordo com a entidade, o resultado do estudo será divulgado nos próximos dias. Mas a expectativa é que o cenário não seja positivo, assim como nos últimos anos. Durante evento recente em Brasília, o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, informou que 51% das cidades consultadas disseram que não fecharão as contas neste final de ano com déficit orçamentário médio de 15%. “Várias prefeituras estão com os salários atrasados, e algumas não conseguiram pagar o 13º”, explica o presidente. Futuro. E o problema no caixa não é momentâneo. Os gestores municipais já aguardam a chegada de novas taxas nas contas das prefeituras, o que vai onerar mais ainda os cofres das cidades nos próximos anos. É o caso da taxa de iluminação pública. A partir de 1º de janeiro de 2015, todas as prefeituras ficarão responsáveis por esses ativos, conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica. A mudança já foi prorrogada por duas vezes. Inicialmente, o prazo para a transferência de ativos de iluminação era até 9 de setembro de 2012. Depois, a pedido dos prefeitos, foi prorrogado por duas vezes, 31 de janeiro de 2014 e finalmente 31 de dezembro de 2014.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave