O que vale é a grana!

iG Minas Gerais |

A charge do Duke de sábado no Super Notícia, explica bem a situação do Tardelli, quase no futebol chinês, e o que está provocando tanta especulação em torno de uma possível saída do diretor Alexandre Mattos, do Cruzeiro. Na imagem, uma bola diz para a outra: “O futebol é jogado na grama, mas quem manda mesmo é a grana”. Aliás, não acredito que Mattos saia do Cruzeiro. Vai continuar na Toca da Raposa porque não é bobo e sabe que ganhar um pouco mais num tumultuado Palmeiras pode ser um tiro no pé, já que no Cruzeiro ele tem plenos poderes, conta o apoio da torcida, da imprensa e que só se troca o certo pelo duvidoso quando o risco vale muito a pena, o que não é o caso. A situação do Carlinhos Neves é diferente. Há um ano, quando o Cuca aceitou a proposta do futebol chinês, quis levá-lo, mas não seria tão interessante financeiramente já que o contrato dele vai até o fim deste ano e a multa rescisória era pesada. Agora, está desimpedido, porém, ele mesmo já disse que pretende passar um período estudando, fazendo intercâmbio mundo afora. A intenção é passar uns dias no Chelsea, com o José Mourinho; no Bayern de Munique, com o Pep Guardiola; um giro pelos clubes argentinos e depois voltar a trabalhar.

Prevalece a grana. Mas Carlinhos Neves fez a ressalva fundamental: se aparecer uma proposta acima do normal, aí ele topa e adia os planos de fazer o intercâmbio. Tardelli tem contrato de mais três anos com o Atlético, mas é claro que qualquer clube que quiser levá-lo terá de negociar uma boa grana para tirá-lo do Galo. E como o Atlético está precisando de dinheiro...

Os de baixo. Uma pena a queda do Bahia e do Vitória. Os baianos fazem falta ao Brasileiro. O Botafogo teve a infelicidade de ter um Maurício Assunção na presidência e está pagando por esse erro. O Criciúma é o clube mais estruturado de Santa Catarina, mas a realidade dos catarinenses é essa: cai um, sobe outro. Subir e descer é título anual para eles.

Custo/benefício. Aos quatro minutos do segundo tempo, Marcelo Moreno marcou um dos gols mais bonitos do Mineirão, que fez lembrar o do Van Persie, na Copa do Mundo, pela Holanda contra a Espanha. Pena que estava em posição irregular, mas valeria para marcar uma possível despedida do Cruzeiro.

Acontece. Mas, aos 14, Marcelo Moreno voltou a marcar, e de novo, golaço! Pode ter sido a garantia de sua contratação definitiva, mesmo com o Grêmio pedindo uma fortuna por ele e sabendo que o boliviano só rende o que se espera dele com a camisa azul mineira. Há muitos casos assim, difíceis de se explicar, de jogadores que só rendem em determinados clubes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave