Palmeiras é vítima de centenário sem nada

E respira com alívio a escapada do rebaixamento

iG Minas Gerais | Folhapress |

Ademir da Guia e goleiro Marcos foram algumas das estrelas palmeirenses que marcaram presença
Reprodução
Ademir da Guia e goleiro Marcos foram algumas das estrelas palmeirenses que marcaram presença

 A torcida palmeirense respira aliviada pela fuga do rebaixamento para a Série B. Porém, o ano em que o Palmeiras comemora 100 anos será lembrado pelos péssimos resultados dentro de campo. Mesmo a inauguração de seu novo estádio não apaga o fraco desempenho em todas as competições. Assim, o clube alviverde reforça o folclore negativo em torno dos centenários no futebol brasileiro.

Tudo começou com o Flamengo, primeiro a comemorar a data. Em 1995, o clube carioca fez um planejamento de marketing, investimentos milionários e montou um ataque com Sávio, Romário e Edmundo.

O ano começou bem com a conquista da Taça Guanabara, mas a situação azedou com a perda do título carioca para o Fluminense. No Brasileiro, terminou em 21º entre 24 clubes, quase sendo rebaixado.

No Grêmio, as comemorações de 2003 quase acabaram em tragédia, com a fuga do rebaixamento no Brasileiro na última rodada. Um ano depois, o Botafogo viveu o mesmo drama, escapando no jogo derradeiro graças a uma combinação de resultados.

O Corinthians trouxe o lateral esquerdo pentacampeão mundial Roberto Carlos como grande reforço no ano do centenário, também fez grandes campanhas de marketing, mas 2010 terminou sem títulos.

Dois anos depois, o Corinthians foi o responsável por estragar a festa dos 100 anos do Santos. Na ocasião, a equipe santista, que era a então campeã continental, contava com Neymar e Ganso, mas acabou eliminada na semifinal da Libertadores.

Apesar das comemorações em 2008, o Atlético-MG perdeu o Estadual para o arquirrival Cruzeiro com direito a uma goleada de 5 a 0 e uma derrota de 1 a 0. Depois correu risco de rebaixamento para a Série B.

O Inter tinha esperanças de vencer o Brasileiro em 2009, mas teve que se contentar com o vice, um ponto atrás do Flamengo.

O Vasco teve uma boa conquista no ano de seu centenário. Faturou pela primeira vez a Libertadores, em 1998, ao superar o equatoriano Barcelona na decisão. Mas a festa ficou amarga no final do ano, quando a equipe perdeu o título mundial para o Real Madrid, em Tóquio, que contava com o ex-flamenguista Sávio.

Nem a seleção brasileira escapa da maldição dos 100 anos. Em 2014, a equipe pentacampeã mundial sofreu a sua maior derrota: 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal da Copa.

Leia tudo sobre: futebolpalmeirascentenáriorebaixamento