Anônimos entram na disputa

Ex-boxeador, que já participou três vezes, irá fantasiado para a edição da prova neste ano

iG Minas Gerais | Diego Costa |

Competidor. Carlos de Souza, o ‘Etrom’, participa de provas de corrida em vários lugares do mundo sempre fantasiado de boxeador
Arquivo pessoal
Competidor. Carlos de Souza, o ‘Etrom’, participa de provas de corrida em vários lugares do mundo sempre fantasiado de boxeador

Nos últimos dois anos, a região da Pampulha – mais precisamente o Mineirão –, foi destaque no cenário esportivo mundial. Mas hoje o ponto turístico de Belo Horizonte volta a ser o celeiro do atletismo. Pelo décimo sexto ano, a capital mineira recebe a Volta Internacional da Pampulha.

De acordo com a organização, serão 14 mil competidores nesta edição da tradicional prova. Em meio aos temidos quenianos e os grandes atletas brasileiros, há sempre espaço também para os corredores de fim de semana. Ainda há aquelas figuras que fazem do percurso um verdadeiro desfile de descontração e espontaneidade.

Pela quarta vez, Carlos de Souza, conhecido como ‘Etrom’, 46, estará nas ruas da capital mineira. Ex-boxeador, ele não deixou o esporte de lado. Os espectadores e adversários verão o luso-brasileiro com as luvas de boxe, dando socos enquanto percorre os 17,8 km do trajeto da corrida.

“Fui convidado e não quero perder essa oportunidade. Vou correr caracterizado como lutador de boxe, pois vejo cada corrida como um adversário a ser batido”, comentou o irreverente atleta.

Para ele, a prova de hoje servirá de preparação para outro desafio em sua carreira marcada de feitos inusitados: subir, de costas, a escada mais longa do mundo, com 11.674 degraus, localizada nas montanhas de Niesen, na Suíça.

Já a designer de interiores Renata Fraga, 26, encara a prova com seriedade. Ela vai para a segunda participação. “Comecei a correr há três anos. No ano passado, fiquei surpresa com meu desempenho. Neste ano, quero melhorar ainda mais”, destacou Renata, que treina três vezes por semana.

O boxeador-corredor e a designer de interiores estarão na largada da prova, prevista para às 7h35, junto com a categoria Cadeirante, na Praça Iemanjá. A Elite feminino larga às 7h45, enquanto a Elite masculino, Pelotão Premium, Atleta com Deficiência e Pelotão Geral começarão às 8h.

Na disputa pelo título, entre os homens, estará o brasileiro Giovanni dos Santos, que faturou as duas últimas edições da Volta Internacional da Pampulha. Mas ele não terá vida fácil. O queniano Paul Kangogo, vencedor da 20ª Maratona de São Paulo, aparece como principal adversário.

Já entre as mulheres outra atleta do Quênia ganha destaque. Trata-se de Jane Jalagat Seurey, favorita para vencer a corrida.

Pique de jovem para encarar mais uma corrida na carreira Aos 59 anos, o assessor de segurança Romano Ornelas teve de parar de jogar futebol, algo que tanto gostava, por causa de uma lesão. Mas o fato marcou o início de uma corrida, literalmente. Cinco anos depois, o atleta já perdeu a conta de quantas provas participou. Ele afirma que passaram de 70, com competições de peso, como a Corrida de São Silvestre e a maratona de Berlim, na Alemanha. A Volta Internacional da Pampulha também faz parte do caminho de Romano. Hoje, ele volta a correr na orla da famosa lagoa. “A corrida é uma atividade que te deixa com saúde. É interessante para quem busca ter uma qualidade de vida, dormir bem”, disse o senhor Ornelas. E o corredor não quer parar. Até os 70 anos, pensa em disputar uma maratona por temporada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave