Uma via para despertar a sensibilidade

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Um dos responsáveis pela turma de alunos que viram “O Gol Não Valeu!”, da ZAP 18, na última quarta-feira, o professor Ronner Gonçalves reforçou a importância da iniciativa de levar as crianças ao teatro. “Nós viemos de uma escola municipal localizada em Ribeirão das Neves, que está mais afastada dessa oferta de atividades culturais. O que eu notei de interessante nesse processo é a possibilidade de despertar a sensibilidade dos alunos, que, ao visitar o teatro, têm a oportunidade de acesso a outro tipo de conhecimento. Isso é também uma outra forma de exercício de liberdade”, observa Gonçalves.  

Ao refletir sobre a participação dos estudantes no bate-papo, após a peça, o mediador Reginaldo Santos frisa a necessidade de se abrir espaço para que eles possam se expressar. “Eles gostam de conversar, e acho que faltam iniciativas como essa. Quando eles percebem ser possível fazer perguntas, eles podem levar isso do teatro a outros lugares”, conclui.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave