Borges anuncia saída do Cruzeiro e agradece ao clube

Depois de sofrer com lesões nesta temporada, diretoria não renovará contrato com o atacante

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Borges confia na capacidade do Cruzeiro de dar a volta por cima na Libertadores
WASHINGTON ALVES/ LIGHT PRESS
Borges confia na capacidade do Cruzeiro de dar a volta por cima na Libertadores

A primeira mudança do Cruzeiro para temporada 2015 foi oficializada neste sábado. O atacante Borges, que está em fim de contrato, não renovará e está deixando o clube depois de dois anos e meio.

O atacante concedeu entrevista coletiva na Toca da Raposa II neste sábado para anunciar sua saída e rasgou elogios à instituição, na qual faturou três títulos e foi o artilheiro na temporada 2013.

“Quero agradecer pela forma como fui tratado, pelo respeito e também pelo carinho dos torcedores. Foi um orgulho jogar no Cruzeiro, sou um felizardo por ter vestido essa camisa. Desejo felicidades ao clube, espero que possa fazer uma grande temporada em 2015 e obrigado por tudo. Quando vim para Belo Horizonte, acreditei no projeto do Cruzeiro. Hoje, posso ver que eu estava certo, pois conquistamos dois Brasileiros, um Mineiro e chegamos em uma final de Copa do Brasil. Vivi momentos maravilhosos aqui e desejo toda sorte ao Cruzeiro”, declarou.

Depois de ter sido o principal goleador da Raposa em 2013 (19 tentos anotados em 39 jogos), Borges esperava fazer uma temporada ainda melhor este ano, mas foi impedido pela série de lesões. O rendimento do atacante foi tão prejudicado que se refletiu nos números. Quando chegou, em 2012, ele participou da metade do ano celeste, fez 17 partidas e sete gols. Em 2014, ele participou de dois duelos a mais, mesmo estando no clube durante todo o período, e balançou as redes apenas duas vezes.

“Eu me preparei muito para que esta temporada fosse uma das melhores da minha carreira, mas infelizmente tive duas lesões em momentos complicados e isso me prejudicou. Este foi um ano em que eu não consegui ter uma sequência na vida profissional pelas contusões”, lamentou.

O martírio de Borges começou logo no início do ano, quando ele sofreu lesão muscular na coxa direita contra a Caldense, pelo Mineiro, logo no segundo jogo oficial do Cruzeiro em 2014. Ficou dois meses fora dos gramados, perdeu a condição e de titular e voltou a se machucar, dessa vez um estiramento na coxa esquerda, durante a intertemporada nos EUA, em junho. Ficou mais três meses afastado e retornou no clássico com o Galo, em 21 de setembro. Só que três semanas depois sentiu novamente a coxa direita.

Apesar de ter participado pouco da campanha do tri, o camisa 9 garantiu que estará presente no Mineirão, neste domingo, para apoiar o time e aproveitar a festa da entrega da taça de campeão brasileiro.

“Faço parte de todo esse trabalho e me sinto privilegiado por poder dar essa volta olímpica amanhã”, afirmou.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposaborgesatacantedespedidacontratofuteboladeus