Exército paquistanês mata chefe de operações exteriores da Al Qaeda

O dirigente do grupo terrorista era procurado pelo governo dos Estados Unidos, acusado pela tentativa de atentado no metrô de Nova York em 2009

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Adnan El Shukrijumah, chefe de operações exteriores da Al-Qaeda, foi morto pelo exército paquistanês neste sábado (6). O dirigente do grupo terrorista era procurado pelo governo dos Estados Unidos, acusado pela tentativa de atentado no metrô de Nova York em 2009.

Ele foi morto em um ataque aéreo contra a província de Waziristão do Sul, na região de Shinwarsak, na fronteira com o Afeganistão, para onde tinha fugido após ofensiva do exército paquistanês no Waziristão do Norte, segundo um comunicado das Forças Armadas - a ostensiva contra a Al-Qaeda na região teve início em junho e já matou 1.100 insurgentes e 100 membros das Forças Armadas.

"Um cúmplice e seu contato local também morreram na operação", informou o exército. Durante a operação, outros cinco insurgentes foram capturados, um soldado morreu e outro ficou ferido.

O diretor-geral do escritório de relações públicas do Exército (ISPR), Asim Bajwal, cumprimentou os soldados que participaram da operação e garantiu que "todos os terroristas serão eliminados do solo" paquistanês.

O perfil de Shukrijumah no FBI informa que o terrorista tinha 39 anos e era natural da Arábia Saudita. Na página, a polícia federal americana oferecia US$ 5 milhões para quem desse informações sobre seu paradeiro.

As áreas tribais na fronteira com o Afeganistão são o refúgio habitual de redes jihadistas, membros da Al Qaeda e facções talibãs, tanto paquistanesas como afegãs, devido a difícil acessibilidade e sua situação remota.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave