Venda de terrenos já pode ir a plenário

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Foi aprovado ontem pela Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara em primeiro turno projeto de lei de autoria do Executivo que autoriza a venda de 414 lotes no bairro Jardim Canadá. No total, R$ 102,5 milhões podem ser arrecadados pelo município com a medida. Desde que entrou em pauta na Câmara de Belo Horizonte, há três meses, a proposta vem gerando polêmica e é alvo da oposição, que acusa o prefeito Marcio Lacerda (PSB) de querer vender lotes limítrofes a uma extensa área de preservação ambiental.  

Ontem, durante a reunião plenária que terminou sem quórum, os vereadores criticaram a aprovação do projeto pela comissão e a classificaram como “irresponsável”. Agora, ela já pode ir a plenário.

Na justificativa do projeto, Lacerda diz que a intenção é usar o espaço para “fomentar os programas de habitação”. Porém, caso as vendas não se concretizem, a alienação irá se transformar em doação à PBH Ativos (empresa controlada pela prefeitura).

Ontem, o vereador Pedro Patrus (PT) afirmou que “a área foi adquirida há mais de 40 anos pelo município” e disse ser contra a venda. A base governista alega, porém, que “trará benefícios para a cidade”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave