O tudo numa trupe só

iG Minas Gerais | Da Redação |

O Teatro Mágico apresenta  novo álbum sem se esquecer de suas origens
LUIZ RODRIGUES/DIVULGAÇÃO
O Teatro Mágico apresenta novo álbum sem se esquecer de suas origens

Algumas bandas não se contentam apenas em compor e apresentar suas músicas. Elas vão além nos processos de criação. Os artistas podem se transformar em personagens e a cenografia pode ter quase a mesma importância das canções. Um representante dessa linha é O Teatro Mágico. O grupo, ou melhor, a trupe – como se autointitulam –,se apresenta em BH no próximo sábado (13), no Music Hall.

  Eles chegam com o show “O Tudo Numa Coisa Só”, comemorativo dos 11 anos de carreira do grupo e que terá participações especiais aqui em BH da cantora mineira radicada em São Paulo Roberta Campos e da paulista Nô Stopa (filha do cantor e compositor Zé Geraldo).   No repertório, canções do último disco – “Grão do Corpo”, lançado este ano – e mais algumas dos outros três álbuns de estúdio. “A ideia é trazer o que a gente vinha fazendo na turnê do ‘Grão do Corpo’, somando canções de todos os outros álbuns que dialogam com os textos, com a temática e que tenham arranjos com uma pegada do ‘Grão’”, diz Fernando Anitelli, vocalista, compositor e criador d’O Teatro Mágico.   Do debute “Entrada para Raros”, de 2003, até o disco mais recente algumas coisas mudaram. As maquiagens e o cenário, por exemplo, ficaram um pouco mais orgânicas, menos circenses. “A gente não deixa de ser o teatro lúdico, que tem a brincadeira, mas é diferente da começo da carreira”, conta Fernando.   O som também se transformou, ficando mais pesado, mais rock e “para cima”, segundo ele: “É um álbum solar, eu diria, a gente tá cantando que a vida anuncia, cantamos o morrer de vontade de viver, assim, arriscando”.   O que não muda é a relação com o público, sempre muito pessoal. É comum ver Anitelli descer para a plateia após o show para interagir com o público – que durante as apresentações muitas vezes também pode conhecer o seu Odácio, pai do artista, que fica em um estande vendendo produtos da trupe. “É um grande circo, só que os elementos são outros. Tem um povo que adora meu pai, quer beijar a careca dele”, brinca.    Carnaval   Além da turnê dos 11 anos, o que também anima Anitelli é o Carnaval do ano que vem. A convite do cantor Saulo Fernandes (ex-banda Eva), ele faz sua estreia no Carnaval de Salvador como atração da “Pipoca do Saulo”. “Não sei como a gente vai fazer, mas vai ser um domingo de Carnaval lúdico, poético, questionador, provocador e cheio de alegria!”, garante.   O Teatro Mágico No show “O Tudo Numa Coisa Só” Music Hall (av. do Contorno, 3.239, Santa Efigênia, 3209-8686). Dia 13 (sábado), às 22h. R$ 90 (inteira, pista, 2º lote) e R$ 110 (inteira, camarote, 3º lote)  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave