ANTT aperta o cerco ao transporte clandestino em Minas

Operação segue até o próximo domingo também nos estados de São Paulo, Goiás, Tocantins e Bahia; Agência alerta para a importância de ser consultada antes de se contratar um veículo para viagens

iG Minas Gerais | Da Redação |

CIDADES - BELA VISTA DE MINAS - MG 
Acidente com onibus de turismo deixou pelo menos cinco pessoas mortas e outras 22 feridas , na madrugada desta quinta-feira (4) , na BR-381 , em Bela Vista de Minas , na regiao Central do Estado . O veiculo caiu em uma ribanceira na altura do KM 344 .

FOTO : Uarlen Valerio / O Tempo  04.12.2014
UARLEN VALERIO / O TEMPO
CIDADES - BELA VISTA DE MINAS - MG Acidente com onibus de turismo deixou pelo menos cinco pessoas mortas e outras 22 feridas , na madrugada desta quinta-feira (4) , na BR-381 , em Bela Vista de Minas , na regiao Central do Estado . O veiculo caiu em uma ribanceira na altura do KM 344 . FOTO : Uarlen Valerio / O Tempo 04.12.2014

Com a proximidade do fim de ano, aumentam as viagens entre várias regiões do país e intensifica-se a prática do transporte clandestino. Para combater esse tipo de transporte de passageiros, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realiza operação até o próximo domingo (7). As ações são desenvolvidas em Minas Gerais e nos estados de São Paulo, Goiás, Tocantins e Bahia. 

Na BR-381, em Bela Vista de Minas, região Central do Estado, cinco pessoas morreram e 22 ficaram feridas depois que um ônibus clandestino saiu da pista e rolou por uma ribanceira, n madrugada desta quinta-feira (4). O veículo saiu do interior da Bahia e seguia para São Paulo.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que a empresa responsável pelo veículo possui autorização para fretamentos contínuos ou turísticos, mas não registrou o ônibus que se acidentou. Segundo a assessoria do órgão, essa prática é comum entre as empresas, que omitem parte da frota para fugir de vistorias e das adequações.

Consulta

A operação da ANTT dá continuidade aos trabalhos em conjunto realizados no decorrer do ano em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no combate ao transporte clandestino interestadual remunerado de passageiros e na fiscalização do transporte regular fretado e permissionado.

Durante a fiscalização, os passageiros são informados sobre os riscos e a falta de segurança a que estão expostos quando utilizam esse tipo de transporte. A ANTT alerta para a importância de ser consultada antes de se contratar um veículo, para saber se o mesmo e a empresa estão cadastradas na Agência. Consulte aqui.

Participam dessa operação 93 servidores, entre fiscais da ANTT e policiais rodoviários federais, distribuídos em 60 viaturas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave