Marido diz que ela estava ‘aérea’

iG Minas Gerais |

7São Paulo. Durante o interrogatório, Patrícia de Jesus Silva não explicou o motivo dos crimes, mas disse que não foi a primeira vez, de acordo com o delegado. “Já tentou uma outra vez quando estava grávida do segundo bebê. Ela tentou contra a vida da mais velha”, disse o delegado Deodato Rodrigues Leite, responsável pelo caso, ao G1. “Não sentiu emoção, arrependimento. Total apatia, frieza e não era a primeira vez. É o que mais choca”.

Sobre o comportamento da mulher, segundo a polícia, apenas o pai tinha percebido uma mudança. “Só o marido que nos reporta (mudança). Disse que ela estava meio distante, meio aérea. Os vizinhos dizem que era uma família normal, que ela tratava bem as crianças”. O cunhado dela, Rogério Fernandes Lima, contou ao G1 que ela é uma mulher reservada e não era de amizades e brincadeiras, mas bem equilibrada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave