Unasul define 'plano de ação' para o bloco, afirma Dilma

Até sete projetos multinacionais de infraestrutura que receberiam atenção prioritária do bloco e o desenvolvimento de fundo para bolsas de estímulo à ciência e à tecnologia já foram definidos

iG Minas Gerais | Da Redação |

A reunião de presidentes da Unasul, no Equador, nesta sexta-feira (5), definiu um "plano de ação" para o bloco, cuja atuação deve se intensificar no futuro, segundo a presidente Dilma Rousseff. "Esperamos que, com o secretário-geral [Ernesto Samper, ex-presidente da Colômbia] e essa nova sede, haja, a partir de agora, uma sistemática atuação da Unasul", afirmou a presidente sobre o grupo, criado em 2008 e que reúne 12 países da região.

Na manhã desta sexta, foi inaugurado o imponente edifício de 20 mil metros quadrados, localizado na região conhecida como "metade do mundo", por onde passa a linha do Equador.

Em entrevista a jornalistas brasileiros, Dilma elencou ações já definidas pelo bloco. Entre elas, a definição de até sete projetos multinacionais de infraestrutura que receberiam atenção prioritária do bloco e o desenvolvimento de um fundo para bolsas de estímulo à ciência e à tecnologia.

Outros aspectos já foram definidos pelo grupo, como aprovação de uma escola sul-americana de defesa e a criação de uma unidade de apoio eleitoral, com troca de experiências na área.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave