Torcedor do Vasco vai a júri popular por briga na Arena Joinville

Leone Mendes da Silva é acusado de tentativa de homicídio contra um torcedor do Atlético-PR

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Torcidas se enfrentaram em ato lamentável na última rodada do Brasileirão
ESTADÃO CONTEÚDO
Torcidas se enfrentaram em ato lamentável na última rodada do Brasileirão

A Justiça de Santa Catarina decidiu levar a júri popular um torcedor do Vasco envolvido em uma briga com torcedores do Atlético-PR, na Arena Joinville (SC), durante jogo do Campeonato Brasileiro de 2013.

Leone Mendes da Silva é acusado de tentativa de homicídio contra um torcedor do clube paranaense. Fotografias e imagens de TV o mostraram segurando uma barra de madeira em meio à confusão nas arquibancadas.

Depoimentos de policiais militares também foram usados como prova no processo. A decisão, tomada na quarta-feira (3), afirma que é possível que tenha havido "intenção homicida" em golpes dados com o pedaço de madeira e nega um pedido de conversão da acusação em lesão corporal.

O torcedor ferido chegou a ser hospitalizado, mas não teve sequelas. À Justiça, Silva negou as acusações e argumentou que agiu para se defender de agressões. Ele também disse que não carregava o pedaço de madeira e que a torcida rival foi "para cima" do espaço dos vascaínos na arquibancada. Afirmou ainda que não é integrante de torcidas organizadas.

O réu ficou preso em Joinville após a briga, mas responderá ao processo em liberdade. A defesa dele não se manifestou a respeito da decisão.

Na mesma ação, outros dois torcedores vascaínos tinham sido denunciados pelo Ministério Público. Os casos dos dois, no entanto, acabaram desmembrados -a defesa de um deles não apresentou alegações finais.

A briga em Joinville ocorreu na última rodada do Brasileiro de 2013 em partida que marcou o rebaixamento do Vasco. As torcidas invadiram uma área de isolamento da arquibancada e entraram em confronto. Apenas seguranças privados faziam a vigilância do local.