Empresa oferece 'curso de princesa' para crianças na Espanha

Meninas aprendem a pintar as unhas, fazer maquiagens e regras de etiquetas; rede possui unidades no México e em Portugal e deve inaugurar no Brasil em 2015

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Todo o preparo para ser uma
©Princelandia
Todo o preparo para ser uma "princesa"

Qual menina que nunca sonhou em ser uma princesa na infância? Pensando nisso, uma rede de spa infantil na Espanha está proporcionando um curso de princesas para meninas com idades a partir de cinco anos. E assim, a polêmica foi gerada com críticas por promover estereótipos de gênero.

No local chamado de "Princelândia" tudo é rosa, desde os móveis até o cabelo das atendentes. O spa oferece um espaço para que as meninas façam as unhas e aprendam a pintá-las, façam maquiagem para fantasias, desfilem e participem de oficinas de culinária, por exemplo.

E para se sentirem como verdadeiras princesas dos contos de fadas durante um dia, a empresa ainda oferece o serviço chamado de “Princesa para Sempre”.

Duas novas unidades da franquia chegaram à Espanha e, por isso, a marca está sendo acusada de promover a sexualização das meninas e incentivar estereótipos de gênero. Desde sua inauguração, em junho deste ano, a unidade de Sabadell, localizada a 30 km de Barcelona, já foi pichada nove vezes com frases que promovem o feminismo. Uma delas afirmava: “Princelandia é violência de gênero”. Uma campanha do Projecte Ella pede o fechamento da franquia nas redes sociais, com a hashtag #StopPrincelandia.

Mesmo com as críticas, o proprietário da rede, Miguel Ángel Parra, afirma que não há restrições para meninos que queiram participar das atividades e que “Meninas e meninos podem brincar e se fantasiar do que quiserem”.

Além da Espanha, a rede já possui unidades no México e em Portugal e deve inaugurar sua primeira unidade no Brasil em 2015.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave