Alemanha condena primeiro cidadão por se juntar à facção na Síria

Juízes consideraram provado que o homem, identificado como Kreshnik B., 20, viajou à Síria em julho de 2013 com o propósito de lutar contra o regime de Bashar al-Assad

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Um alemão foi condenado a 3 anos e 9 meses de prisão nesta sexta-feira (5) por suas atividades na Síria. É o primeiro julgamento na Alemanha de um cidadão acusado de pertencer ao Estado Islâmico.

Os juízes consideraram provado que o homem, identificado como Kreshnik B., 20, viajou à Síria em julho de 2013 com o propósito de lutar contra o regime de Bashar al-Assad.

O condenado admitiu ter participado de combates na Síria e manifestou que a jihad é a obrigação de todo muçulmano, embora assegurou não ter disparado contra ninguém.

Kreshnik disse que, na Síria, tinha entendido o valor da paz e não quis lutar contra outros muçulmanos, por isso decidiu voltar para a Alemanha. Em seu retorno, há quase um ano, foi detido no aeroporto de Frankfurt.

Leia tudo sobre: JUÍZJULGAMENTOALEMANHASÍRIAESTADO ISLÂMICOBashar al-AssadFACÇÃOREGIMEMUNDO