Egídio comemora bom ano e vê Cruzeiro maduro para 2015

Lateral-esquerdo teve que superar problemas físicos e críticas de parte da torcida cruzeirense para fazer uma boa temporada; atleta foi eleito o melhor da posição pela CBF

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Egídio será submetido a exames e pode ser problema para importante compromisso com o Internacional
Washington Alves/Textual
Egídio será submetido a exames e pode ser problema para importante compromisso com o Internacional

O ano de 2014 não poderia terminar de forma melhor para o lateral-esquerdo Egídio, do Cruzeiro. Além de conquistar junto com a equipe celeste o tetracampeonato Brasileiro, o jogador foi eleito o  melhor da posição pela CBF e está na seleção do campeonato. E para Egídio, o momento é de celebrar a sua boa temporada.

“É muita felicidade, satisfação enorme. Ser bicampeão brasileiro com o Cruzeiro e ser premiado como melhor lateral-esquerdo do país. Para mim esse ano foi um dos melhores na carreira. Eu quero dar continuidade”, afirmou Egídio. 

Mas o ano de  2014 não foi apenas de bons momentos para o atleta, pelo contrário. O lateral teve que superar algumas situações ruins para ser o melhor da posição no Brasil. Logo no início da temporada, Egídio teve o seu posto “ameaçado” com a chegada do paraguaio Samudio, que veio de empréstimo do Libertad-PAR, cotado como o provável titular da posição. Porém o jogador passou por uma fase difícil de adaptação, combinada com lesões, o que de certa forma favoreceu a permanência de Egídio como o dono da lateral-esquerda.

Além disso, Egídio constantemente recebia críticas por parte da torcida celeste, devido as suas características de jogo: o lateral costuma avançar pelo lado esquerdo do campo, porém muitas vezes não auxilia na marcação dos oponentes, o que pode gerar situações de gols para os adversários.

Ainda, as lesões na fase decisiva do Brasileiro também foram um problema para o lateral. Em agosto, Egídio fraturou a mão esquerda e ficou de fora de alguns jogos do final do primeiro turno. Em outubro, novamente o jogador foi parar no departamento médico do Cruzeiro, depois de lesionar a coluna e só retornou no jogo contra o Grêmio, pela 35ª rodada do nacional.

Mas passado os momentos de dificuldades, o jogador sente que é hora de comemorar. Para ele, o  tetra do Cruzeiro só foi possível porque a equipe e a comissão técnica foi mantida, o que garantiu maturidade ao time estrelado.

“O Cruzeiro é um colecionador de títulos. Ele montou um timaço em 2013 e manteve a comissão técnica. Isso foi primordial para as nossas conquistas. Estamos mais maduros em questões das competições. Sabemos que não podemos vacilar como aconteceu das outras vezes. Com certeza o Cruzeiro vem bem mais forte em 2015”, avaliou.

E antes do ano terminar, nada como comemorar a conquista do Brasileiro levantando a taça. No próximo domingo, 7 de dezembro, o Cruzeiro receberá da CBF o troféu do tetra, logo após o jogo contra o Fluminense, às 17h, no Mineirão, pela 38ª rodada do nacional. E para a celebração ficar completa, Egídio quer uma vitória do time estrelado.

“Tem que terminar o ano com vitória, Mineirão lotado com a torcida e vamos levantar o nosso caneco. Temos que ganhar o jogo para comemorar mais feliz”, concluiu.

Leia tudo sobre: egidiocruzeirosamudio2014tetracampeonato brasileiro2015