EUA negam confronto com a Rússia

Putin diz que ocidente inventa pretextos para sabotar seu país

iG Minas Gerais |

Apoio. Segundo Kerry, EUA e aliados apoiam soberania da Ucrânia
LEON NEAL/afp
Apoio. Segundo Kerry, EUA e aliados apoiam soberania da Ucrânia

Basileia, Suíça. Os Estados Unidos asseguraram que não estão buscando confronto com a Rússia na crise ucraniana, no momento em que o presidente russo, Vladimir Putin acusou os ocidentais de inventar pretextos para enfraquecer seu país.

“Não temos a intenção nem o desejo de ver a Rússia se isolar por suas próprias ações”, declarou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, aos membros da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (Osce) reunidos em Basileia, enquanto o presidente Putin falava em Moscou a seus parlamentares, líderes governamentais e religiosos.

“Os EUA e os países que apoiam a soberania e os direitos da Ucrânia não buscam o confronto”, disse Kerry.

“Na verdade, acreditamos que Moscou poderia restaurar a confiança e as boas relações simplesmente ajudando a acalmar a situação”, insistiu o secretário norte-americano.

Neste contexto, Kiev acusa os rebeldes pró-russos de violar uma nova trégua, enquanto Putin morde e assopra.

“As sanções (contra a Rússia) não são mais do que uma reação nervosa dos EUA ou de seus aliados”, lançou Putin.

Segundo ele, mesmo sem a anexação da península da Crimeia, em março, e sem o conflito no leste separatista pró-russo da Ucrânia, as potências ocidentais “teriam inventado outra coisa para conter as oportunidades crescentes da Rússia”. Putin advertiu que “essa maneira de proceder não é desta quinta. Isso faz décadas, séculos”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave