Centro de referência quer avaliar a rede

iG Minas Gerais | Luciene Câmara |

Em um sistema no qual muitos cargos de gerência são ocupados por indicação política, a avaliação dos serviços prestados é praticamente inexistente. A colocação é de Amanda Márcia Reinaldo, coordenadora do Centro Regional de Referência em Crack, Álcool e Outras Drogas da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “As pessoas têm receio de avaliar o trabalho para não mostrar fragilidades”, justifica.

O objetivo do centro é justamente mudar essa cultura. Para discutir o tema, foi realizado ontem o II Ciclo de Estudos em Crack e Outras Drogas, com a presença do pesquisador canadense Brian Rush, especializado em avaliação de serviços. “Nossa intenção é trazê-lo de novo em 2015 para sensibilizar os profissionais sobre a importância da avaliação. Segundo o próprio pesquisador, é preciso ter um feedback das pessoas em tratamento”, explica Amanda.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave