Irmãos se recusam a defender traficante e são mortos em Santa Luzia

Um terceiro jovem, que foi ao imóvel entregar remédio e não seria alvo dos bandidos, também foi assassinado; município vive onda de violência

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A vingança de um traficante pode ter ocasionado a morte de dois irmãos, na noite dessa quinta-feira (4), no bairro Palmital, em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. Populares contaram à Polícia Militar que as vítimas teriam, em data anterior, se recusado a entrar no mundo do crime para defender o criminoso. Um terceiro homem também foi assassinado durante a ação.

Segundo o boletim de ocorrência da corporação, Gilberto Vieira Gonçalves, de 25 anos, chegou a um imóvel da avenida João Batista Lima, no bairro Palmital, para entregar um remédio, quando dois homens e vários comparsas aproveitaram que o portão da casa foi aberta e renderam o jovem.

Já dentro da residência, os criminosos abriram fogo contra os moradores. Gonçalves, que a princípio não seria alvo dos disparos, foi baleado e morreu na hora. Já os irmãos Carlos Antônio Batista Campos, de 23, e Ed Carlo Batista Campos, de 32, também foram atingidos. As vítimas foram encaminhadas ao Pronto Atendimento (PA) do bairro São Benedito, mas não resistiram aos ferimentos.

Ainda conforme moradores da região informaram aos militares do 35º Batalhão, além de se recusarem a defender bandido, os irmãos não quiseram se envolver com drogas. Policiais fizeram rastreamento na região, mas nenhum suspeito foi identificado ou localizado. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Santa Luzia.

Na manhã desta sexta-feira (5), a reportagem de O TEMPO fez contato com o batalhão e a companhia responsáveis pela área e foi informada que nenhuma outra ocorrência ligada ao triplo homicídio foi registrada na madrugada e, até as 05h50, nenhum ônibus havia sido queimado.

Leia tudo sobre: Santa LuziaPalmital