Acidente com fogos sobe 150%

João XXIII atendeu 145 vítimas de foguetes até outubro de 2014; em todo o ano de 2012, foram 58

iG Minas Gerais | bernardo miranda |

Incômodo. 

Além dos riscos para a audição, fogos podem causar queimaduras, amputações e até mortes
LEO FONTES / O TEMPO
Incômodo. Além dos riscos para a audição, fogos podem causar queimaduras, amputações e até mortes

O sucesso dos clubes mineiros nos últimos dois anos não trouxe apenas pontos positivos para a capital, mas também muito transtorno com o uso de foguetes nas comemorações. Enquanto torcedores de Cruzeiro e Atlético celebravam, muita gente deixou de dormir, animais de estimação ficaram estressados e o número de feridos com fogos atendidos Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII aumentou 150% neste ano em relação a 2012. Os transtornos devem continuar, já que as festas de fim de ano se aproximam e, no próximo domingo, o Cruzeiro vai receber a taça de campeão brasileiro.

A funcionária pública Maria Elvira Felixberto, 55, é uma das belo-horizontinas que têm sofrido com o exagero do foguetório. O filho dela, de 18 anos, necessita de cuidados especiais e de silêncio para dormir. Atrás de mais sossego, ela foi morar na região da Pampulha, mas agora enfrenta o barulho das comemorações dos torcedores. “Meu filho fica muito agitado, começa a gritar e não consegue dormir. A explosão de foguetes é uma grande falta de educação e de respeito com quem não quer participar da comemoração”, diz.

Os transtornos dos foguetes não se restringem a quem tem sensibilidade maior a barulhos – dependendo da intensidade do foguetório, pode causar até surdez definitiva, como explica o neurocirurgião Bruno Costa. “A explosão pode provocar perda de células auditivas e até rompimento do tímpano. Isso pode causar surdez momentânea, zumbido que fica permanente e até a surdez definitiva”, explicou.

Costa destaca que, mesmo que o barulho não afete o sistema auditivo, pode causar distúrbios de sono. “Uma noite maldormida só é recuperada se as horas (perdidas) de sono forem recompensadas depois. Se não houver a reposição, a pessoa pode passar dias com cansaço, estresse e irritação”, diz.

Acidentes. Além dos transtornos causados pelo barulho, explosões dos foguetes podem causar lesões sérias, como queimaduras em braços e pernas e amputações, e até mortes.

O número de feridos nas explosões vem aumentando. Houve 58 atendimentos no HPS em 2012, ano em que as equipes mineiras de futebol não ganharam títulos relevantes. Em 2013, quando Cruzeiro e Atlético foram campeões, o número foi de 136. Neste ano, quando as equipes conseguiram novamente conquistas importantes, houve 145 atendimentos até outubro.

Legislação

Venda. A lei brasileira que regula o uso de fogos, de 1942, determina que eles podem ser vendidos apenas a maiores de 16 anos. O produto não pode ser usado perto de hospitais e escolas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave