Pelé segue em evolução após retirada de cateter da hemodiálise

De acordo com o boletim médico divulgado, Pelé "está animado, internado em ambiente semi-intensivo

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Pelé pede que manifestantes 'poupem' seleção na Copa
Divulgação/Fifa
Pelé pede que manifestantes 'poupem' seleção na Copa

Internado há dez dias, o ex-jogador Pelé continua em boa evolução clínica. Nesta quinta-feira (4), o hospital Albert Einstein divulgou em boletim que o cateter utilizado para a hemodiálise foi retirado sem que nada de anormal fosse registrado. De acordo com o boletim médico das 18h30, Pelé "está animado, internado em ambiente semi-intensivo. O cateter que foi anteriormente utilizado para o procedimento dialítico foi retirado hoje, sem intercorrências". O hospital informou que "nova avaliação do rim será conduzida na manhã de sexta-feira (5)". Pelé não tem febre, alimenta-se adequadamente e recebe medicação antibiótica ainda por via endovenosa. Desde terça-feira (2), Pelé está sob os cuidados da unidade semi-intensiva. Os médicos preferiram manter o ex-jogador no leito da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) apenas para poupá-lo do deslocamento e evitar desgaste físico. Pelé está internado no hospital Albert Einstein desde segunda-feira (24) após exames de revisão de sua cirurgia de cálculos renais revelarem um quadro de infecção urinária.

Leia tudo sobre: pelehemodialisemedicointernadoreifutebol