Ainda sem assinar contrato, Levir conta os motivos que o fizeram ficar

Treinador atleticano ressaltou que o novo presidente Daniel Nepomuceno terá muito trabalho pela frente

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

Mesmo com ano irregular, troca de técnico, atrasos de salários e problemas de indisciplina, Galo conseguiu se superar e chegar à final da Copa do Brasil
Bruno Cantini/Flickr Atlético
Mesmo com ano irregular, troca de técnico, atrasos de salários e problemas de indisciplina, Galo conseguiu se superar e chegar à final da Copa do Brasil

A discussão para a renovação de contrato com o técnico Levir Culpi durou apenas meia hora. Com o aumento de salário acordado, o treinador aceitou permanecer no clube, já projetando uma melhora na qualidade técnica da equipe em 2015.

“Foi muito rápido. O que pesou foi o fato de permanecer no Brasil e ficar no Atlético. É uma sequência. Vou passar para a próxima temporada. Temos algumas coisas para definir, ainda não assinei o contrato, mas assumimos o compromisso, e esperamos resolver algumas situações”, destacou o treinador.

Para mostrar como é bom ter uma sequência no trabalho, Levir citou as renovações de Marcelo Oliveira, no Atlético, e Givanildo Oliveira, do América, como exemplos. “A gente vê isso com bons olhos. Com certeza, é um passo a frente. Quanto mais se organizar, melhor os resultados”, destacou.

O treinador sabe que existem problemas financeiros no clube, como também acontece em outros, o que, no entanto, não atrapalha o trabalho.

“Com relação ao futebol, as coisas estão correndo bem. A gente vê uma boa possibilidade de fazer um bom papel de início. O Daniel (Nepomuceno, novo presidente) vai ter que ser um cara muito administrativo para resolver os problemas, que não são poucos”, afirmou.

Leia tudo sobre: atleticogalolevircontratofuteboldaniel nepomuceno