Mulheres que acusaram Bill Cosby de estupro exigem US$ 100 mi

Astro americano de televisão é acusado de estupro por 20 mulheres; recentemente ele renunciou ao cargo de conselheiro de uma universidade

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Comediante veterano, Bill Cosby é o centro de um escândalo envolvendo denúncias de estupro
Getty Images
Comediante veterano, Bill Cosby é o centro de um escândalo envolvendo denúncias de estupro
Três mulheres que foram a público para acusar o comediante Bill Cosby de estupro estão exigindo uma indenização de US$ 100 milhões (R$ 257,91 milhões), que seriam destinados a um fundo para supostas vítimas. O veterano do stand-up comedy, conhecido pela série "I Spy", tem sofrido uma série de acusações referentes a décadas atrás. Ele não se manifesta sobre os casos.   Embora o ator não tenha sido formalmente acusado de nenhum crime, 20 mulheres o culpam publicamente por agressões que remontam aos anos 1960. Todas alegam terem sido drogadas e depois forçadas a ter relações sexuais com o comediante. Muitas contam que ficaram doentes depois de terem sido drogadas, dizem ter acordado na cama do ator e que, depois de terem vomitado, foram enviadas para casa de táxi.   Segundo a revista "Times", elas têm como advogada Gloria Allred, conhecida em Los Angeles por seu envolvimento em casos relacionados a direitos das mulheres e envolvendo celebridades. Allred disse que têm sido procurada por um número crescente de mulheres alegando que foram drogadas e estupradas pelo comediante.   "Muitas entraram em contato comigo para saber se teriam qualquer direito que poderiam se assegurar contra Cosby", disse a advogada. Já o advogado de Cosby é Martin Singer, que desconsidera a onda de acusações contra seu cliente. "Essas novas alegações sobre supostos acontecimentos de décadas atrás estão se tornando crescentemente ridículos", disse em um comunicado divulgado no dia 21 de novembro.   

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave