Golpistas pintam cachorro vira-lata para vender como sendo de raça

Bicho foi levado até o veterinário, que detectou que ele estava com uma alergia provocada pela tinta que havia sido usada para pintar os pelos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A intenção era a de simular a aparência de um cão de raça
Reprodução/TVGlobo
A intenção era a de simular a aparência de um cão de raça

Golpistas pintavam cachorros vira-lata e vendiam os animais como sendo de raça yorkshire pela internet, segundo informações divulgadas na terça-feira (2) pelo Jornal Hoje, da TV Globo. O valor cobrado era de R$ 700.

Segundo a polícia, uma família do Rio de Janeiro comprou um desses animais, mas dias depois o cão começou a passar mal.

O bicho foi levado até o veterinário, que detectou que ele estava com uma alergia provocada pela tinta que havia sido usada para pintar os pelos.

Segundo o especialista, o rabo do cachorro também estava quebrado e as orelhas coladas com fita crepe. A intenção era a de simular a aparência de um cão de raça.

A família registrou a ocorrência e a polícia agora investiga o caso. O anúncio foi retirado da internet.

A Sociedade Protetora dos Animais afirmou que, por dia, aproximadamente 30 cães são abandonados em sua unidade na periferia do Rio de Janeiro.

A entidade disse também que muitos dos abandonos ocorrem pelo fato de os donos descobrirem que o cão não é de raça, assim que ele começa a crescer.

Entre os casos registrados pela instituição está o de um mini poodle que foi deixado de lado pela família que o comprou, logo que deixou de ser filhote.

Leia tudo sobre: Maus tratoscachorropinturavira-lataveterináriocrimevendaBrasil