Marcelo quer Cruzeiro mais "brigador" e cogita quatro trocas pontuais

Treinador celeste, no entanto, reconheceu que é preciso inteligência para buscar os nomes certos para agregar ao time

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Desafio de encerrar desconfiança de que o time não sabe disputar competições de mata-mata, depois das decepções na Copa do Brasil de 2013 e na Libertadores deste ano é alvo de Marcelo Oliveira
Washington Alves/VIPCOMM
Desafio de encerrar desconfiança de que o time não sabe disputar competições de mata-mata, depois das decepções na Copa do Brasil de 2013 e na Libertadores deste ano é alvo de Marcelo Oliveira

Após dois anos vitoriosos à frente do Cruzeiro, o técnico Marcelo Oliveira não esconde sua satisfação com o atual plantel. No entanto, sempre é possível fazer melhorias. Em entrevista coletiva dada pelo comandante logo após o anúncio de sua renovação contratual, nessa quarta-feira, o treinador procurou evitar as especulações sobre a chegada e saída de jogadores. Porém, ele admitiu que mudanças, ao menos pontuais, serão promovidas no elenco assim que o período de férias começar.

"Apenas posso dizer que talvez seja necessário e importante trocar duas ou três peças, quatro peças pontualmente para melhorar um time que já foi bem. Não podemos nos acomodar com as conquistas que já tivemos. O mercado não é fácil. A gente vai conversar. Temos que ter inteligência para buscar os nomes certos que vão agregar para o Cruzeiro", disse.

Nesta possível lista de mudanças, ventila-se a presença de nomes como Borges, Tinga, Samudio e até mesmo Dagoberto, além de possíveis transferências, como a situação vivida pelo jovem volante Lucas Silva, na mira do gigante espanhol Real Madrid.

Marcelo também explicitou que quer um jogador com perfil de liderança, para ser realmente aquele atleta que assuma uma postura de organizador nas quatro linhas e seja duro e brigador na hora que for necessário, uma clara deficiência que o treinador espera ter corrigida com uma contratação certeira.

"Lideranças em campo são importantes. O técnico, de fora, com todo barulho que a torcida faz, você não consegue passar informações importantes, qual a sua leitura do jogo. Acho que seria importante estimular esses que estão aí, mas se tivesse a oportunidade de trazer um bom líder, seria importante", finalizou.

Leia tudo sobre: marcelo oliveiratimebrigadorcruzeiroproximatemporadafutebol