Medina fica em segundo no Havaí e avança em "teste" para o Mundial

O paulista somou 12.17 pontos e ficou atrás apenas do havaiano Dusty Payne, que fechou a bateria da terceira rodada com a pontuação de 16.17

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Para ser campeão mundial na próxima semana, o brasileiro precisa chegar na final da etapa de Pipeline, no Havaí
Divulgação/ Gabriel Medina
Para ser campeão mundial na próxima semana, o brasileiro precisa chegar na final da etapa de Pipeline, no Havaí

 O paulista Gabriel Medina, 20, que luta para se tornar o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe, ficou em segundo lugar na etapa de Sunset Beach, no Havaí, uma competição que faz parte da elite de acesso da modalidade, e avançou para a próxima fase.

O torneio faz parte da Tríplice Coroa do Havaí e é como um "treino de luxo" para o brasileiro. Não conta pontos para a classificação do Mundial.

Medina teve 5.67 e 6.50 como suas melhores notas e somou 12.17 pontos. Ficou atrás apenas do havaiano Dusty Payne, que fechou a bateria válida pela terceira rodada com 16.17 pontos. O paulista deve cair na água novamente na quinta-feira (4).

A etapa que realmente vale para Medina começa no próximo dia 8, na praia de Pipeline, no Havaí. É a última prova da temporada.

O brasileiro lidera o ranking com 56.550 pontos. O australiano Mick Fanning é o segundo, com 53.100 pontos, seguido pelo americano Kelly Slater (50.050). Para ser campeão mundial sem depender de outro resultado, Medina precisa chegar até a final em Pipeline.

Leia tudo sobre: gabriel medinasurfehavaicampeonato mundial