Servidores cobram votação

Os deputados não têm acordo para destravar a pauta e ainda cancelaram a extraordinária marcada para a noite desta quarta

iG Minas Gerais | Fransciny Alves |

Recomposição. 

Integrantes do Ministério Público esperam há cinco meses votação de reajuste salarial
Izabella Machado / SINDSEMPMG
Recomposição. Integrantes do Ministério Público esperam há cinco meses votação de reajuste salarial

Cerca de 250 membros do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Minas Gerais (Sindsemp-MG) fizeram nesta quarta uma manifestação na Assembleia de Minas. Eles cobraram dos parlamentares o andamento da pauta e a aprovação do Projeto de Lei 5165, de 2014, que fixa o percentual de reajuste dos servidores. Há cinco meses nenhum projeto é votado na Casa e a pauta está travada.  

Os servidores fizeram um buzinaço na porta da Assembleia e, depois, ocuparam as galerias do plenário aos gritos de “Vota!”.

O projeto que atinge os servidores espera um parecer desde maio deste ano. Mas, assim como as 31 matérias que estavam na pauta, o texto não foi votado.

Os deputados não têm acordo para destravar a pauta e ainda cancelaram a extraordinária marcada para a noite desta quarta. No topo da lista de votação estão nove vetos do governador, Alberto Pinto Coelho (PP), e o Projeto de Lei 5.914, de 2014, que propõe reduzir a carga tributária do etanol e de outros itens.

De acordo com o coordenador geral do Sindsemp-MG, Eduardo Maia, o que move a categoria não é apenas a aprovação do projeto de interesse do grupo, mas também o dever de cidadania. “Como cidadãos, entendemos que os deputados devem trabalhar e votar, fazendo com que a máquina pública possa andar. Precisamos de respostas e ações”, disse Maia. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave